campanha sindicalizacao 2021

Notícias
Publicado em Terça, 23 Fevereiro 2016 17:51
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

A Campanha Salarial 2015 foi a mais longa dos últimos anos e as empresas ainda estão quitando suas obrigações. Mas com a data-base da categoria em abril e o histórico do sindicato patronal de esticar as negociações, é preciso dar o pontapé para o início da Campanha Salarial 2016. Como em todos os anos, o primeiro passo é a construção da pauta. Ela deve ser a expressão do desejo dos jornalistas. Por isso a diretoria do Sindicato dos Jornalistas está propondo um processo intenso de consulta, discussão e aprovação das cláusulas.

A primeira etapa será uma consulta pela Internet por meio de um questionário formulado para identificar as prioridades da negociação (acesse o questionário aqui). Ao longo da próxima semana, diretores farão reuniões nas redações para conversar com os jornalistas e coletar subsídios. O grande momento de aprovação da pauta será assembleia marcada para o dia 7 de março, às 19h30, na sede do SJPDF.


>>> VEJA O QUESTIONÁRIOAQUI <<<<

Negociação difícil

Neste ano, serão negociadas as cláusulas econômicas e sociais da Convenção Coletiva de Trabalho. No ano passado, os patrões não foram intransigentes na imposição de uma perda real aos trabalhadores,  com aumento foi de 7% (1,4% abaixo do índice da inflação do período de abril de 2014 a abril de 2015, mês da data-base da categoria).

A tendência é que os empresários endureçam ainda mais. O que é grave frente a um cenário de inflação que deve ser maior do que a da data-base de 2015 em com casos de demissão na categoria. O SJPDF fez um contato com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) para que o órgão apresente um estudo visando subsidiar a discussão da pauta. 

Segundo Wanderlei Pozzembom, coordendador-geral do SJPDF, a categoria não pode ser penalizada novamente com perdas reais. “Os jornalistas já pagaram a conta fechando a última convenção com o índice abaixo da inflação. Essa perda não pode ser ampliada neste ano”, afirma Pozzembom.

Outro ponto que merece atenção da categoria é o processo de negociações. Em 2015 a estratégia dos patrões foi tentar impor uma demora para depois forçar um fechamento da CCT pelo cansaço, em um embate que durou dez meses. Além disso, representantes patronais utilizaram de desinformação para buscar dividir a categoria. "O que repetimos ao longo da negociação no ano passado vai valer mais do que nunca para agora: a categoria precisa se unir pois se não o fizer pode ter perdas de direitos que serão difíceis de recuperar depois", alerta Leonor Costa, coordenadora-geral do SJPDF.

Participação

Para além da consulta online, das reuniões nas redações e da assembleia, o Sindicato vai utilizar os grupos #jornalistasmobilizadosDF, abertos na Campanha Salarial 2015 no Facebook e no Whatsapp, como espaço para aprofundar os debates. Os jornalistas que quiserem fazer parte das discussões podem enviar seus contatos paraO endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Receber notícias

O objetivo da data é lembrar a importância de uma comunicação de massa, do jornalismo cidadão, a fim de criar um si… https://t.co/8edM5UtP0g
📲 Saiba mais sobre Antonieta de Barros: https://t.co/yNqSC8hPgM 📷 Foto: G1 / Painel em Florianópolis, inaugurado… https://t.co/g04CwP0AMc

Acesse o Site