Notícias
Publicado em Quinta, 14 Março 2013 19:06
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Representantes da diretoria do Sindicato dos Jornalistas do DF já iniciaram as negociações da data-base 2013 com o Sindicato das Empresas de Televisões, Rádios Revistas e Jornais do Distrito Federal (Sinterj-DF). As reivindicações da categoria neste ano são referentes apenas às cláusulas econômicas (que dizem respeito a reajustes e auxílios). Entre os principais itens da negociação estão o reajuste salarial de 13%, aumento de 35% para 42% no percentual do salário nominal da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e a consignação de um valor de R$ 20,00 por dia para o auxílio alimentação.

 

O Sinterj-DF apresentou uma contraproposta que deixa de fora vários itens da pauta de reivindicações dos jornalistas e diminui consideravelmente o percentual de reajustes solicitados. Os patrões ofereceram a reposição da inflação (trabalhando com 6% enquanto o índice de abril não é divulgado) e a aplicação dessa variação aos benefícios, como PLR, auxílio-creche e seguro de vida. E, mais uma vez, rejeitam a instituição de um valor para o auxílio-alimentação na Convenção (veja a íntegra das propostas abaixo).Os representantes patronais também recusaram a inclusão na negociação de cláusulas sobre o adicional de hora-extra e o acúmulo de função.

Segundo Wanderlei Pozzebom, presidente em exercício do SJPDF, a negociação não será fácil dada a falta de disposição das empresas em avançar. Ele explica que é importante garantir a recuperação das perdas nos salários dos jornalistas. “Dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) apontam 24,09% de perdas no salário dos jornalistas nos últimos dez anos. Por isso nossa proposta é de 13% de reajuste. No entanto, o que vimos mais uma vez do lado dos patrões foi a incompreensão sobre a necessidade de garantir essa recuperação”, afirma.

Participação nos Lucros e Resultados

Outro luta difícil será no PLR. Os jornalistas propõem o aumento de 35% para 42% usando a remuneração como um todo como referência, e não apenas o salário-base. A pauta também sugere que o pagamento dos PLRs próprios de cada empresa seja efetuado no primeiro semestre para que os empregadores não usem o não pagamento do PLR no segundo semestre como instrumento de pressão para o fechamento do acordo.

Sobre o aumento do auxílio-alimentação, Jonas Valente, secretário-geral do SJPDF, afirma que o reajuste do benefício é mais do que justo. “Temos a informação de que existem locais de trabalho que fornecem um tíquete com valor inferior a R$10,00. Essa importância não custeia nem um lanche rápido quanto mais uma refeição decente para o jornalista”, ressalta.

Outro ponto considerado relevante pela diretoria do SJPDF é o reajuste no percentual das horas-extras. "Embora o acordo tenha sido de apenas seis cláusulas, consideramos importante abordar também o adicional de horas-extras e achamos que essa cláusula pode ajudar na hora do fechamento do acordo", afirma a tesoureira do SJPDF, Leonor Costa.

Confira abaixo a proposta do SJPDF e a contraproposta apresentada pelo Sinterj na manhã de hoje, 14/3.

 

 

Proposta da Categoria

Proposta dos Patrões

Reajuste salarial

13%

6%

Participação nos Lucros e Resultados (PLR)

42% da remuneração, com teto de R$ 2.000,00 e mínimo de R$ 1.390,00

35% da remuneração, com teto de R$ 1.908,00

Auxílio-alimentação

R$ 20,00 por dia

_____________

Auxílio-creche

R$ 339,00 por filho

R$ 320,00

Seguro de Vida

R$ 11.300,00 para morte acidental e R$ 6.780,00 morte natural ou invalidez permanente

R$ 10.600,00 acidental e R$ 6.390,00 morte natural ou invalidez permanente

Horas-extras

80% sobre a hora normal

 _____________

Licenças a maternidade e a paternidade

6 meses e 30 dias, respectivamente

__________________

#Convite Na pauta, planejamento de ações, 8 de março e parceria com as universidades. https://t.co/io3e274z16
Na mídia | FENAJ reitera defesa do exercício profissional após declarações do presidente Bolsonaro https://t.co/9NMoN8UBIn via @FENAJ

Receber notícias

Acesse o Site