PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Nesta quinta-feira (4/4), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) enviou um comunicado ao Grupo Estado pedindo uma reunião de emergência, se possível a próxima sexta-feira (5/4) com a direção da empresa, informou a entidade.

O SJSP quer discutir a situação dos jornalistas que trabalham no grupo, que já que existem rumores de que o Estadão prepara uma demissão em massa nos próximos dias.
Jornalistas do periódico afirmam que há informações de que a direção do Estadão prepara uma redução nas editorias e um corte no número de páginas do jornal. Apenas o "Primeiro caderno", o suplemento de economia, e o "Caderno 2", de cultura, continuariam a circular.
Segundo o sindicato, caso os rumores sejam confirmados, ficará claro que “o Grupo Estado não aprende a ter uma postura de respeito com os jornalistas”.
Em outubro do ano passado, o fechamento do Jornal da Tarde foi conduzido em sigilo. Apenas após a mobilização, a empresa comunicou o fechamento do veículo. 
“A direção do Sindicato manifesta sua oposição a qualquer demissão e sua disposição de ajudar na organização dos jornalistas em defesa de seus empregos e de seus direitos. A entidade chamará uma assembleia com os jornalistas nos próximos dias”, declarou a entidade.

Portal Imprensa

#Convite Na pauta, planejamento de ações, 8 de março e parceria com as universidades. https://t.co/io3e274z16
Na mídia | FENAJ reitera defesa do exercício profissional após declarações do presidente Bolsonaro https://t.co/9NMoN8UBIn via @FENAJ

Receber notícias

Acesse o Site