assembleia unificiada

Notícias
Publicado em Segunda, 29 Abril 2013 16:53
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

O deputado Marco Feliciano (PSC), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados (CDHM), criticou a imprensa mais uma vez. No último final de semana, em pregação religiosa ele pediu para “Jesus salvar todos os jornalistas do Brasil”. No mesmo dia, ele disse que a mídia o critica porque tem como maior objetivo vender jornais. “Tudo que falo vira notícia”, reclamou.

As declarações foram feitas durante o 31º Congresso de Gideões e Missionários da Última Hora, evento que contou com a presença de 50 mil pessoas em Camboriú, em Santa Catarina. “Nunca uma notícia durou tanto tempo. A mídia secular que domina o Brasil tenta me destruir, usando depoimentos meus feitos há 14 anos”.

Desde que assumiu a presidência da Comissão, Feliciano é alvo de críticas da sociedade organizada, de artistas, de intelectuais e da própria mídia. No mês passado, ele também tentou jogar a culpa da crise que vive na imprensa ao dizer que os veículos falam besteiras e estavam ultrapassando os limites. Agora, para criticar os segmentos da comunicação ele apelou para sermões religiosos.

Segundo Jonas Valente, secretário-geral do SJPDF, Feliciano foi longe demais ao utilizar a mídia para pregar seus sermões aos fieis. "O pastor Marco Feliciano continua demonstrando seu desprezo pela liberdade de expressão. A imprensa não é absoluta e pode ser criticada, mas neste caso o que se vê é um ataque gratuito aos meios de comunicação quando eles estão noticiando uma situação delicada na Comissão de Direitos Humanos e fazendo um trabalho investigativo de revelar indícios de irregularidades cometidas pelo deputado".

Receber notícias

PRORROGADA a campanha de sindicalização 2020! Atendimento jurídico exclusivo, descontos nas carteiras nacional e in… https://t.co/JWZ0YSsHz8
10hreplyretweetfavorite
Sindicato realiza NOVA REUNIÃO com a CNN para discutir problemas. -> Cobramos a regularização dos repórteres cinema… https://t.co/1qKG1rhmyL

Acesse o Site