assembleia unificiada

Notícias
Publicado em Quinta, 04 Julho 2013 20:18
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

 

Levantamento realizado pelo Sindicato dos Jornalistas do DF junto a 17 veículos de comunicação aponta que pelo menos sete jornalistas do DF sofreram algum tipo de agressão durante as coberturas das manifestações que iniciaram no mês de junho.  As violações contra os jornalistas foram realizadas por policiais e por manifestantes.

O repórter fotográfico da Folha de S. Paulo, André Borges, levou um tiro de bala de borracha quando cobria um dos atos. A Polícia chegou a justificar afirmando que o profissional havia entrado na linha de tiro. Outros três jornalistas, Ary Filgueiras, Marcelo Palmeira e Alessandro Palmier, também foram alvo de violência por parte de policiais. 

"Não é justificável que manifestantes agridam jornalistas, mas é muito mais grave quando essa violência ocorre por parte de agentes do Estado, que deveriam garantir a segurança não apenas dos manifestantes como dos profissionais que prestam esse importante serviço de cobrir atos como esses. É um atentado à liberdade de imprensa", diz o presidente do SJPDF, Lincon Macário.

Para além dos dados de violações físicas, no decorrer da pesquisa também foi relatado à assessoria do SJPDF que muitos jornalistas sofreram ameaças verbais, além de ameaça à destruição de equipamentos de trabalho, como câmeras e carros das emissoras de televisão.

“Dados de diversas pesquisas confirmam que o nosso país é um dos que mais pratica violência contra jornalista no mundo. Hoje, além de enfrentar problemas de precariedade no trabalho, os profissionais exercem a profissão com medo. Precisamos mudar esse cenário” , afirma Wanderlei Pozzebom, vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas.

O SJPDF divulgou nota e cobrou direções e veículos para garantir a segurança de seus profissionais. A entidade defendeu que emissoras e veículos impressos não enviassem jornalistas para o meio dos protestos e assegurassem os equipamentos adequados de proteção. 

Direitos Humanos

Para Alexandre Ciconello, especialista em direitos humanos e assessor político do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), qualquer violência tanto a praticada pelos policiais quanto aquela exercida pelos manifestantes é condenável.

“Os jornalistas estão sentindo algo que a sociedade sente há muito tempo. Que é essa polícia repressiva e não cidadã. Eles criminalizam a pobreza, as comunidades e as manifestações por direitos. Agora a grande mídia está sentindo isso, mas essas práticas sempre existiram. Está mais do que na hora de pensar em uma reforma profunda da polícia do país”, afirma Ciconello.

Sobre a hostilidade dos manifestantes, Alexandre afirma que uma das insatisfações da sociedade tem relação com a atuação da mídia. “Há um contexto de uma crise da representação da esfera política, que está sendo dominada por interesses privados e não públicos. Existe também uma insatisfação popular com relação aos interesses da grande mídia que cada vez mais se mostra influenciada por interesses econômicos, ideológicos e religiosos”, completa.

Confira abaixo o quadro dos jornalistas que sofreram violência durante a cobertura das manifestações:

Ari Filgueira

Agredido por policiais com spray de pimenta

TV Globo

26-jun-2013

Jorge Luiz dos Reis Brum

Ameaçado por manifestantes com uma arma

EBC

20-jun-2013

Marcelo Parreira

Agredido por policiais com spray de pimenta

TV Globo

26-jun-2013

Paulo Ozanan

Atingido por uma pedra por manifestantes

TV Globo

25/jun/13

Wellington Silva

Atingido por uma garrafa por manifestantes

Rede TV

20/jun/13

Alessandro Palmier

Atingido por spray de pimenta pela polícia

SBT

27/jun/13

André Borges 

Atingido por policias por bala de borracha

Folha de S. Paulo

01/jul/13

Étore Medeiros

Perseguido pelos policiais que estavam com cacetete

Correio Braziliense

                  26-jun-2013

Receber notícias

Nossa solidariedade e total apoio à jornalista @tetecruz pelas perseguições que vem sofrendo. Perfis de extrema-dir… https://t.co/c3CfvVGBWC
A venda da @CEBDistribuicao tem data marcada já: 4/12. A conta aumentou em Goiás. Apagões podem acontecer, como no… https://t.co/nwRzIgAVui

Acesse o Site