Notícias
  • Imprimir
Publicado em Quinta, 01 Setembro 2016 11:10
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Foi realizada nesta quarta-feira (31/8) a primeira sessão da assembleia de aprovação da pauta para a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2017. Duas situações dificultaram o transcorrer dos trabalhos: o adiamento da votação do impeachment, inicialmente previsto para ontem, e problemas no sistema de videoconferência que conecta as diversas praças.

Frente a esta situação, os sindicatos decidiram realizar a sessão em separado em cada praça, fazer a leitura das cláusulas do atual acordo e remeter a discussão das propostas de alteração para a próxima sessão conjunta da assembleia, marcada para o dia 6 de setembro, às 12h30. A leitura é uma formalidade necessária para que tais cláusulas constem na pauta e para que não haja nenhum questionamento à sua manutenção no Acordo.

Propostas ainda podem ser apresentadas

As mudanças que serão discutidas na próxima sessão podem ser propostas por escrito até o início dos debates. O objetivo é facilitar o debate entre os empregados. Na assembleia em Brasília, as cláusulas foram lidas, foram apresentados destaques de mudança discutidos pelas entidades representativas e registrados outros destaques de empregados presentes. 

Os destaques das entidades tratam de diversos temas, como as cláusulas econômicas (reajuste salarial, auxílio-alimentação, auxílio-creche), gratificação por função, horas-extras, qualificação profissional, escalas de trabalho, atestado médico e vestuário. As entidades destacam a importância dos empregados lerem o ACT e em caso de propostas que possam chegar na próxima sessão, na terça-feira, com sua proposta já redigida para que o debate possa transcorrer da melhor maneira.