PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

O Comitê do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação do Distrito Federal (FNDC/DF) promove o 2º Encontro Candango pelo Direito à Comunicação (2ECDC) no próximo sábado, 6 de maio, das 9h às 17h, na Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília. O Encontro irá debater a importância da democratização dos meios de comunicação no cenário político em que vive o país (confira a programação abaixo). O evento servirá de preparação para o 3º Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação (3ENDC), que será realizado na própria UnB, nos de 26 a 28 de maio (saiba mais). A participação é gratuita.

O objetivo do 2ECDC é envolver organizações e ativistas do DF no debate do atual contexto do direito à comunicação e da liberdade de expressão, além de definir estratégicas de ampliação e ação conjunta para garantir o Direito à Comunicação. O Encontro pretende reunir jornalistas, professores, estudantes, entidades e ativistas que trabalham com as defesas da democratização da comunicação e dos direitos para discutir o tema, e escolher os delegados que irão representar o DF no Encontro Nacional.

"O 2ECDC vem em um momento oportuno pois traz dentro da sua programação temas que dialogam com a atual conjuntura brasileira. É nítido que hoje, precisa-se discutir o papel político dos meios de comunicação. Além disso, é preciso também conhecer as experiências de ativismo em comunicação e comunicação comunitária para torná-las mais fortes", afirma Marcos Urupá, diretor do SJPDF e integrante do FNDC/DF. 

Contexto

A democracia, em qualquer parte do planeta, não pode existir sem a efetiva democratização dos meios de comunicação. É a partir desse pressuposto que, desde os anos 1990, o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) congrega entidades da sociedade civil brasileira para enfrentar os problemas da área. Atualmente, são cerca 500 entidades filiadas, entre associações, sindicatos, movimentos sociais, organizações não-governamentais, coletivos, entre outros. O Fórum está organizado em quase todo o território nacional, por meio de 20 Comitês Regionais pela Democratização da Comunicação. 

No Distrito Federal, o Comitê do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (Comitê FNDC-DF) reúne 16 entidades associadas, além de outras parceiras. Tem como compromisso promover a defesa da liberdade de expressão e o direito à comunicação do povo do Distrito Federal e Entorno, incluindo a luta pelo fortalecimento da comunicação pública, dos meios comunitários e alternativos, do ativismo digital e da cultura, e também de todas as ações que visem garantir um ambiente plural e diverso na circulação de informações e ideias em nossa região e no país.

Em tempos de avanço do conservadorismo e de ruptura democrática no Brasil, as violações à liberdade de expressão têm se multiplicado, com a repressão de protestos e manifestações em defesa de direitos sociais, censura privada ou judicial de conteúdos na internet e nos meios de comunicação, violência contra comunicadores, etc. No DF, palco de muita luta social, não tem sido diferente.

Programação

Data: 06/05/2017 (sábado)
Local: Auditório Pompeu de Souza - Faculdade de Comunicação (FAC). Instuto Central de Ciências Norte (ICC Norte) - Campus Darcy Ribeiro - Universidade de Brasília (UnB)

9h - Abertura

9h15 - Mesa 1: "Democracia golpeada: o que a comunicação tem a ver com isso?"

Luiz Felipe Miguel - professor titular do Instituto de Ciência Política da UnB, onde coordena o Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades (Demodê) e edita a Revista Brasileira de Ciência Política.

Liziane Guazina - professora de graduação e pós-graduação da Faculdade de Comunicação (FAC) da UnB. Coordenadora do Núcleo de Estudos sobre Mídia e Política (NEMP/UnB), líder do Grupo de Pesquisa Cultura, Mídia e Política. Membro da Rede Nacional de Observatórios da Imprensa (RENOI), da Asociación Latino Americana de Investigadores de la Comunicación (ALAIC), da International Association for Media and Communication Research (IAMCR) e da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (Compolítica). é vice-diretora da FAC/UnB. 

Bia Barbosa - jornalista e atual coordenadora do Coletivo Brasil de Comunicação Social - Intervozes. Especialista em Direitos Humanos pela USP e mestre em políticas públicas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV)

11h - Mesa 2: "As vozes do DF: a luta diária pela comunicação democrática"

Abder Paz - Integrante do Movimento Mercado Sul - Beco Cultural (Taguatinga) 
Antônio de Pádua - Programa Jovem de expressão (Ceilândia)
Integrante da TV Reflexo Digital (Recanto das Emas)
Rafael Villas-Boas (professor FUP/UnB) - projeto Terra em Cena (Planaltina/DF) 
Viviane Brochard (doutoranda em comunicação pela UnB) - mediação

13h - Almoço 

14h - Plenária Regional do Comitê pela Democratização da Comunicação no Distrito Federal 

17h - Encerramento.

https://www.facebook.com/events/229260124222868/?active_tab=about

Sindicato solicita reunião com Correio Braziliense para discutir assédios moral e sexual. https://t.co/IYWoCQhrMH https://t.co/jANWHSfgbk
5hreplyretweetfavorite
Campanha convida cidadãos a lutar pela proteção de dados pessoais. Leia artigo de @jonasvalente sobre o tema.… https://t.co/sv6w0UmmFC
8hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site