PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal denuncia e repudia, publicamente, a ação da direção da Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - de prática antissindical e perseguição ao jornalista da empresa e diretor do Sindicato, Roberto Penteado.

Roberto Penteado, jornalista com 27 anos de atuação na EMBRAPA, doutor em comunicação pela Universidade de Toulon na França e diretor da atual gestão do Sindicato dos Jornalistas do DF, vem atuando na empresa, dentro de suas prerrogativas sindicais, em defesa dos direitos e da legislação que rege a profissão dos jornalistas.

Na última semana, Roberto foi notificado pela chefe da Secretaria de Gestão e Desenvolvimento Institucional da empresa pública que questionou a realização de uma reunião entre a direção do Sindicato dos Jornalistas e os empregados da Embrapa.

A reunião ocorreu no horário de almoço da empresa e buscou orientar e informar os jornalistas sobre seus direitos que não vêm sendo cumpridos pela Embrapa.

A ação da Embrapa é mais uma forma de intimidar os jornalistas da empresa e as lideranças sindicais. A direção da empresa pública age de forma autoritária em uma clara ação de prática antissindical, proibida pela Constituição Federal, pela legislação e por tratados internacionais.

Esta é mais uma ação da direção da empresa pública de intimidar a categoria, que busca, após anos, o cumprimento de seus direitos previstos inclusive na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). A carga horária de cinco horas diárias é uma vitória prevista na CLT desde 1943. É impressionante que, após quase 75 anos, a Embrapa continua a desrespeitar a legislação.

Chegou-se a situação absurda do presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes, verbalizar ameaças contra os jornalistas e até anunciar a terceirização do setor, já que os trabalhadores resolveram lutar por seus direitos. Isso demonstra a prática de assédio moral coletivo da direção da empresa contra os jornalistas.

O Sindicato dos Jornalistas não aceitará, de maneira alguma, a intimidação de seus diretores e da categoria, tomando as atitudes cabíveis. Continuaremos lutando pelos direitos conquistados e na defesa do papel dos jornalistas nas mais diversas instituições, públicas e privadas, brasileiras.

Levantamento da CPI do Senado coloca em xeque o argumento de déficit da Previdência. https://t.co/pd2X67ws2c https://t.co/FAWca2W9Rn
7hreplyretweetfavorite
Já pensou receber ofertas de chocolate toda vez que está triste? Não parece distante, não é? #SeusDadosSãoVocê
9hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site