Notícias
Publicado em Sexta, 06 Outubro 2017 11:14
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Os trabalhadores da EBC e suas entidades representativas fizeram o dever de casa e aprovaram a pauta para a negociação do Acordo Coletivo 2017-2018 após extensos e intensos debates. O documento foi encaminhado à direção juntamente com a solicitação de reunião de inauguração da mesa ainda em setembro. O objetivo das entidades, como sempre, é agilizar as tratativas e buscar a resolução do processo antes da data-base, historicamente na data de 1º de novembro.

No entanto, a resposta da EBC foi a negativa da reunião informando que haveria compromissos previamente agendados. A empresa ainda informou de que a pauta está sendo analisada pela empresa e pelo Departamento de Estatais e somente depois disso, segundo o o ofício, a direção vai instalar a comissão de negociação. E, a menos de um mês da data-base, a empresa ainda não coloca sequer uma data pra uma primeira reunião. Vale lembrar que em anos anteriores as análises junto ao Dest e da própria empresa não travaram o início da mesa.

Em que pese o direito da empresa fazer a sua análise, essa demora levanta questionamentos: por que ela se nega a iniciar as negociações, até mesmo para definir sua metodologia e cronograma, o que pode ser feito antes de entrar no mérito das cláusulas? Será uma tática para arrastar as negociações de modo a depois usar o fim da data-base como instrumento de pressão contra os trabalhadores? Irá a EBC chantagear seu corpo de funcionários ameaçando não manter o ACT vigente após a data-base? Nos anos anteriores, apenas os pontos salariais necessitavam de acordo com DEST. Por que não começar as negociações com os demais pontos da pauta?

A empresa precisa respeitar seus trabalhadores e iniciar as negociações urgentemente. E se tem compromisso com um processo tranquilo e sério, deve já chamar as entidades para deixar assassinada uma prorrogação até o fim da presente mesa. Só assim mostrará que não pretende usar qualquer tática de chantagem.

As entidades responderam a EBC propondo já uma nova reunião no dia 11 de outubro. Mas se colocaram à disposição para o início imediato a qualquer momento e para quaisquer esclarecimentos. O interesse é a resolução das negociações de forma ágil e garantindo o respeito ao seu corpo de funcionários. Aos trabalhadores, reforça que se a mobilização já é importante ao longo de todo o processo, neste ano ela é fundamental inclusive para iniciá-lo. Uma nova assembleia será convocada em breve para discutir e definir ações neste sentido.

Sindicatos dos jornalistas e dos radialistas do DF, RJ e SP
Comissão de Empregados da EBC

Correio Braziliense anuncia que irá congelar férias dos funcionários. https://t.co/wpBmDokzEh https://t.co/yHaQLIFFMr
DF será representado por cinco delegados no Enjai e no Congresso Extraordinário dos Jornalistas - SJPDF.… https://t.co/9MGSVGb5QN

Receber notícias

Acesse o Site