banner sindi 55

PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) convoca a categoria para participar de assembleia na próxima sexta-feira, 1/12, a partir das 12h, para deliberar sobre a adesão dos jornalistas à Greve Nacional contra a Reforma da Previdência, movimento convocado pelas Centrais Sindicais para o dia 5 de dezembro.

A diretoria do SJPDF ressalta a importância dos jornalistas se unirem para intensificar o movimento contra mais essas medidas perversas do governo, que irão alterar todos os benefícios atuais previstos na Previdência Social.

Semana passada, Michel Temer e seus aliados se reuniram em jantar para apresentar mudanças na reforma, que na realidade não representam muita diferença para os trabalhadores (veja mais aqui).  

"Convocamos toda a categoria a se mobilizar contra mais uma ataque do Governo Temer contra os trabalhadores. Sem ação, nada restará da previdência", afirma Gésio Passos, coordenador-geral do SJPDF.  

Greve Nacional

A convocação da greve nacioal foi feita aos sindicatos e movimentos sociais na última sexta-feira, 24/12,  por unanimidade, pelas nove centrais sindicais: CTB, CUT, NCST, Força Sindical, CSB, UGT, Intersindical; CSP-Conlutas e CGTB. Unidade na luta semelhante à que ocorreu na greve geral de 28 de abril – quando, a despeito de diferentes opiniões existentes entre as centrais em relação ao golpe de 2016, a unidade revelou a força concreta, real, da luta em defesa dos direitos dos trabalhadores.

A data escolhida para a greve (5 de dezembro) tem sentido tático – trata-se da véspera do dia previsto para a votação na Câmara dos Deputados da proposta de contrarreforma da Previdência apresentada pelo governo no dia 22. A “nova proposta” tenta disfarçar o violento ataque aos direitos dos trabalhadores, fixa idades mínimas draconianas para homens (65 anos) e mulheres (62), aumenta o prazo de contribuição para 40 anos e reduz o valor das aposentadorias e demais benefícios previdenciários.

Na nota divulgada para convocar a greve, as centrais acusam o governo ilegítimo de tentar, com a contrarreforma, desmontar a Previdência. Ao convocar a greve, as centrais fazem uma advertência aos parlamentares: “Não mexa nos direitos dos trabalhadores!”.

A assessoria jurídica do SJPDF já foi acionada para estudar os argumentos da empresa e prepara um parecer sobre o a… https://t.co/K7KpRV6m8r
15hreplyretweetfavorite
Esta é mais uma ação deste governo ilegítimo de interferência na comunicação pública federal. Temer e seus asseclas… https://t.co/Vl1tTQIXqD
17hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site