Notícias
Publicado em Quinta, 01 Fevereiro 2018 15:14
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Na próxima sexta-feira, 2/2, terá início o ano legislativo de 2018, com o retorno dos trabalhos do Congresso Nacional. O Executivo já declarou à imprensa que não irá medir forças para votar até 19 de fevereiro a reforma da Previdência (PEC 287/16), principal medida de reajuste fiscal do governo.

Antes do recesso parlamentar, as tentativas do governo de colocar a matéria em votação foram fracassadas. À época, o índice de rejeição por parte dos parlamentares foi grande por conta de se tratar de ano que antecedia as eleições.

Mesmo com a negativa do ano passado, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmou nesta semana, que irá manter o calendário anunciado em 2017, que prevê o início da discussão da reforma da Previdência a partir da próxima segunda-feira,  5/2, e votação para a sessão logo após o carnaval, no dia 20 fevereiro.

O governo irá pressionar para conseguir os 308 votos necessários para aprovar a reforma em fevereiro. Entre as estratégias para conquistar adeptos à PEC 287/16 o governo já utilizou a compra de votos com a distribuição de emendas parlamentares e cargos na Administração Federal, a concessão de benefícios a sonegadores e donos de grandes fortunas, a negociação de algumas alterações na proposta com grupos específicos e, recentemente, repassou uma lista de nomes de deputados indecisos para que agentes do mercado e empresários auxiliem no convencimento a favor da reforma da Previdência. Este documento foi obtido pela Reuters com uma fonte do setor privado que mostra uma lista de quase 90 parlamentares que o governo vê como indecisos (veja mais aqui).

O Sindicato dos Jornalistas do DF reforça, mais uma vez, a importância de intensificar a atuação dos trabalhadores e das entidades sindicais contra a aprovação da matéria, que irá mudar para pior todos os benefícios atuais garantidos aos servidores públicos e aos trabalhadores do setor privado.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

 

Entidades da sociedade civil recorrem ao TSE para tratamento justo para todos os candidatos na disputa presidencial. https://t.co/RpEwyDw9UD
4hreplyretweetfavorite
Com o tema central: "As fake news também mudam a Sua história", o 35º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo tem ins… https://t.co/khjjUMh8kD
5hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site