Notícias
Publicado em Sexta, 11 Agosto 2017 11:17
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

A Diretoria do Sindicato dos Jornalistas do DF lamenta, mais uma vez, a postura machista e misógina do deputado Wladimir Costa (SD-PA) utilizada novamente contra a jornalista da CBN Basília Rodrigues, profissional respeitada e conhecida pela cobertura do Judiciário e do Planalto, com 10 anos de experiência. Depois de nota de repúdio publicada pela entidade no dia 3/8, na qual o Sindicato manifesta posicionamento contrário aos atos realizados pelo parlamentar em entrevista concedida à profissional no dia 1º de agosto, o deputado voltou a atacar Basília no último fim de semana. 

No início da tarde de sábado, 5/8, Wladimir compartilhou em suas duas páginas do Facebook e também no Twitter um post publicado na página Reflexo Político Brasil, que contém depoimento de caráter machista, desrespeitoso e agressivo contra a profissional, além de quatro fotos da jornalista, todas publicadas sem sua autorização. 

Em tom pejorativo, o parlamentar coloca em xeque a competência profissional, os padrões estéticos de Basília e afirma que a jornalista só reagiu por ter interesse em aparecer à custa de alguém. No relato, o deputado ataca a jornalista, além de estimular manifestações negativas e indecorosas sobre a profissional junto aos internautas, a maioria deles seguidores do deputado. Estes também não pouparam Basília na hora de fazer críticas desconstrutivas e preconceituosas sobre ela nas redes. Confira abaixo o trecho inicial da fala do deputado: 

"Existe uma desconhecida jornalista, que diz exercer a profissão há 10 anos, por nome de; Basilia Rodrigues do DF. Descobri que ela nunca foi contratada por nenhum grupo de comunicação importante, como por exemplo; Record, Globo, SBT, Estadão, O Estado, Band, Uol, Correio Brasiliense, Zero Hora e outros tantos renomados grupos de comunicações. Ela é aquela do tipo mequetrefe e resolveu me denunciar sabem por que? Adivinhem ? Isso mesmo! Por assédio (creio que deva ser por um suposto assédio moral, porque assediá-la sexualmente ninguém irá acreditar, pois basta ver as fotos da mesma e todos irão ver que ela foge totalmente dos padrões estéticos que, supostamente despertaria algum tipo de desejo em alguém. Pelo menos dos meus fogem 1000% e também creio que fogem dos interesses padrões que outros homens, possam sentir por uma mulher. Digamos que apenas a cor negra de sua pele e o cabelo cacheado, é o que ela verdadeiramente tem de beleza em seu corpo” (Veja aqui o depoimento completo). 

O caso da repórter repercutiu nacionalmente, com a produção de matérias, críticas nas redes sociais, posicionamentos formais de entidades que defendem os direitos dos jornalistas e das mulheres, de parlamentares, de partidos políticos, entre outros.   

Além do Sindicato, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo também soltou nota em repúdio ao caso. O Comitê de Imprensa do Senado Federal protocolou pedido junto à Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher desta casa legislativa para solicitar punição ao deputado.  

O PSB entrou com uma representação por falta de decoro parlamentar na Câmara contra Wladimir. O partido pede que o caso seja analisado pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados, para que se instaure processo ético-disciplinar contra o deputado, com objetivo de responsabilizar e punir devidamente o parlamentar pelos seus atos.   

O Sindicato se solidariza à jornalista e espera que o Poder Legislativo tome providências para punir o deputado, que além de faltar com o decoro parlamentar, uma vez que ocupa um cargo público, também atuou de forma preconceituosa, ao agredir diretamente Basília e, indiretamente, todas as mulheres, em especial as que atuam no setor. Essa atitude do deputado reforça sua postura machista e misógina, além do total desrespeito à profissional. Reafirmamos que não é admissível tal forma de tratamento aos profissionais da imprensa e destacamos que tais atitudes não podem ser naturalizadas e devem sempre ser denunciadas. 

O SJPDF ressalta ainda que os advogados da entidade estão analisando todos os detalhes do caso, a fim de verificar as medidas cabíveis.

 Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF  

Foto: reprodução TV Câmara

DIAP lança cartilha com perguntas e respostas sobre a Reforma Trabalhista. https://t.co/zpmgKaXj7v https://t.co/1WeCBubmpB
3hreplyretweetfavorite
Já se inscreveu no curso sobre Lei de Acesso à Informação? https://t.co/h7VyYYGmHy https://t.co/cgbYabbLJ5
6hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site