PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

No noite desta quinta-feira (05), os jornalistas, mais uma vez, foram alvos do caos político instaurado no país. Equipes do jornal Correio Braziliense e do SBT relatam terem sofrido agressões psicológicas durante a cobertura da manifestação convocada pela CUT-DF, contra a prisão do ex-presidente Lula, cujo mandado foi expedido pelo juiz Sérgio Moro no final da tarde de ontem. Felizmente, ninguém saiu ferido.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF considera inadmissível que este tipo de agressão contra trabalhadores da imprensa continue a ocorrer no país, independentemente da corrente ideológica dos envolvidos. Jornalistas devem ser respeitados para garantir a democracia no país e não podem ser responsabilizados pelas críticas à linha editorial e à cobertura dos veículos em que trabalham. Eles são trabalhadores como quaisquer outros e, por isso, merecem respeito.

Diante desses fatos, o Sindicato dos Jornalistas repudia, mais uma vez, qualquer tipo de violência contra os profissionais. Também coloca o seu departamento jurídico à disposição dos colegas agredidos e informa que tomará todas as providências cabíveis para impedir que isso continue ocorrendo. As opiniões dos veículos de imprensa não devem ser confundidas com a liberdade do exercício profissional. Não aceitaremos intimidação, seja de militantes, forças de seguranca, políticos ou do Judiciário, independententemente da matriz ideológica. Sem liberdade de expressão, não há plena democracia!

Brasília-DF, 6 de abril de 2018
Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF - SJPDF

Agora ao vivo o Seminário "Jornalistas, liberdade de expressão e o futuro do país" https://t.co/PqSX5lYvtr
22hreplyretweetfavorite
O SJPDF pede serenidade à população e proteção aos jornalistas pelas forças de segurança. Foto: Marcelo Camargo/ABr https://t.co/NeKlIaHIUy

Receber notícias

Acesse o Site