PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

O Coletivo de Mulheres Jornalistas lançou, no dia 29/11, a campanha “Assédio sexual não faz parte do trabalho! Denuncie!”. Com o objetivo de conscientizar sobre as diferentes situações de assédio sexual vivenciadas pelas jornalistas e orientar as trabalhadoras sobre como se defender, a campanha conta com o apoio do Sindicato dos Jornalistas. O lançamento marcou, também, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado todos os anos em 25 de novembro.

A atividade contou com as presenças de jornalistas e estudiosas do tema, como a integrante do Cfemea (Centro Feminista de Estudos e Assessoria), Jolúzia Batista; a pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Violência da Universidade de Brasília, Tânia Montoro; e a advogada do SJPDF, Ana Caroline Lima.

A coordenadora-geral do SJPDF e integrante do Coletivo, Renata Mafezzolli, explica que a campanha foi desenvolvida com base em comentários que colegas jornalistas trouxeram para o Coletivo sobre situações de assédio vivenciadas no exercício da profissão. “Nosso objetivo é conscientizar e orientar as jornalistas, mas também dialogar com os colegas, as chefias e até mesmo as fontes, com a intenção de desconstruir a naturalização de condutas assediosas. O assédio sexual não faz parte do trabalho e deve ser denunciado”.

Leonor Costa, também do SJPDF e do Coletivo, ressalta que muitas mulheres enfrentam o problema, mas às vezes não têm coragem de denunciar. “Infelizmente, a violência contra a mulher é parte de nossa sociedade machista, racista, misógina e capitalista. E o assédio sexual é uma das expressões dessa violência. Entendemos que combatê-lo deve ser uma das nossas lutas para transformar a nossa sociedade”.

A ação se desenvolverá ao longo de 2019 e será composta por peças divulgadas nas redes sociais, cartilha digital com orientações e materiais que serão distribuídos nos espaços de trabalho. Saiba mais no blog www.mulheresjornalistasdf.org e na página do Coletivo no Facebook www.facebook.com/mulheresjornalistasdf/.

16 Dias de Ativismo
A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada simultaneamente por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados nesse enfrentamento. Desde sua primeira edição, em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países. Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Confira algumas peças da campanha "Assédio sexual não faz parte do trabalho. Denuncie!"

Participe! Venha construir nossa proposta para a CCT. A assembleia será às 19h30 no auditório do Sindicato. https://t.co/CbP0GUq494
16mreplyretweetfavorite
Participe, vamos construir as nossas propostas para a CCT! Nesta quinta, às 19h30. https://t.co/CbP0GUq494
23mreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site