PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

O Coletivo de Mulheres Jornalistas lançou, no dia 29/11, a campanha “Assédio sexual não faz parte do trabalho! Denuncie!”. Com o objetivo de conscientizar sobre as diferentes situações de assédio sexual vivenciadas pelas jornalistas e orientar as trabalhadoras sobre como se defender, a campanha conta com o apoio do Sindicato dos Jornalistas. O lançamento marcou, também, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado todos os anos em 25 de novembro.

A atividade contou com as presenças de jornalistas e estudiosas do tema, como a integrante do Cfemea (Centro Feminista de Estudos e Assessoria), Jolúzia Batista; a pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Violência da Universidade de Brasília, Tânia Montoro; e a advogada do SJPDF, Ana Caroline Lima.

A coordenadora-geral do SJPDF e integrante do Coletivo, Renata Mafezzolli, explica que a campanha foi desenvolvida com base em comentários que colegas jornalistas trouxeram para o Coletivo sobre situações de assédio vivenciadas no exercício da profissão. “Nosso objetivo é conscientizar e orientar as jornalistas, mas também dialogar com os colegas, as chefias e até mesmo as fontes, com a intenção de desconstruir a naturalização de condutas assediosas. O assédio sexual não faz parte do trabalho e deve ser denunciado”.

Leonor Costa, também do SJPDF e do Coletivo, ressalta que muitas mulheres enfrentam o problema, mas às vezes não têm coragem de denunciar. “Infelizmente, a violência contra a mulher é parte de nossa sociedade machista, racista, misógina e capitalista. E o assédio sexual é uma das expressões dessa violência. Entendemos que combatê-lo deve ser uma das nossas lutas para transformar a nossa sociedade”.

A ação se desenvolverá ao longo de 2019 e será composta por peças divulgadas nas redes sociais, cartilha digital com orientações e materiais que serão distribuídos nos espaços de trabalho. Saiba mais no blog www.mulheresjornalistasdf.org e na página do Coletivo no Facebook www.facebook.com/mulheresjornalistasdf/.

16 Dias de Ativismo
A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada simultaneamente por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados nesse enfrentamento. Desde sua primeira edição, em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países. Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Confira algumas peças da campanha "Assédio sexual não faz parte do trabalho. Denuncie!"

Nesta quinta, 13/12, completamos 50 anos do AI-5. Para marcar esta data, o Sindicato dos Jornalistas do DF realiza… https://t.co/i5SoJ5x7Ac
2hreplyretweetfavorite
A categoria irá protestar contra o descaso da direção da EBC, que desde 23/11 protela uma resposta sobre a contrapr… https://t.co/tuANqBYQxi
18hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site