Notícias
  • Imprimir
Publicado em Terça, 19 Fevereiro 2019 12:20
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Após as reuniões ocorridas nos dias 13 e 14 de fevereiro no Tribunal Superior do Trabalho, continuam os impasses entre a EBC e representantes dos trabalhadores para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). A única mediação possível ocorreu apenas na manutenção do texto vigente da cláusula de escala de trabalho e folgas.

A proposta apresentada para as cláusulas econômicas e para o auxílio previdenciário ainda geram discordâncias entre as partes. As cláusulas de multa de descumprimento, acúmulo de função e abono de faltas ainda seguem sem uma proposta mediada de redação. Ainda continuam o debate sobre a inclusão de algum ponto da proposta de nova cláusula de controle de frequência de jornada, mas não foi possível avançar sobre a nova cláusula de redução de jornada de trabalho.

Com os impasses, o juiz mediador Rogério Neiva ponderou que continuará a interlocução com as partes e que levará a situação ao vice-presidente do TST, ministro Renato de Larceda Paiva, para elaboração de uma proposta de acordo que contemplasse os impasses, mas sem data definida.