Notícias
Publicado em Sexta, 08 Março 2019 08:57
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Primeira grande mobilização após as eleições, o Dia Internacional de Luta das Mulheres do Distrito Federal e Entorno será marcado por um Cortejo de Carnaval na Esplanada dos Ministérios.

O evento, organizado por mulheres de movimentos sociais, entidades sindicais, coletivos, ONGs e militantes independentes será dividido em alas carnavalescas, com acompanhamento dos blocos de carnaval do DF protagonizados por mulheres. A atividade tem como mote “Pela vida de todas as mulheres, resistiremos!” e reforça o caráter político dos blocos carnavalescos, da música, do festejo e da cultura brasileira.

Neste 8 de março, as mulheres do DF e Entorno denunciarão o aumento dos números crescentes de feminicídio e os ataques aos direitos sociais e trabalhistas. A luta em defesa da Previdência e do direito à aposentadoria, o fim do genocídio de indígenas e quilombolas, a valorização da Lei Maria da Penha e da Casa da Mulher Brasileira são alguns dos temas que serão levados ao Cortejo. As mulheres levantarão também as bandeiras pela legalização do aborto e o direito de decidir sobre o próprio corpo, pela revogação da reforma trabalhista, pelo fim do desmonte da saúde pública, além da luta pelo desarmamento e por justiça para Marielle Franco – executada em março de 2018.

Por todo o Brasil e em vários outros países, as mulheres também vão às ruas em defesa de seus direitos.

O Sindicato dos Jornalistas do DF participa do ato através do Coletivo de Mulheres Jornalistas do DF e convida todas as jornalistas a integrar a manifestação e também as demais atividades do Coletivo.

“Longe de ser uma data comemorativa, o dia 8 de março serve para marcar a luta cotidiana das mulheres pela sua sobrevivência, contra a violência e pela igualdade de direitos. É importante lembrar também os avanços e conquistas que já tivemos graças à luta de tantas mulheres, mas que infelizmente estão ameaçados, como nosso direito à aposentadoria. Precisamos também refletir sobre nossas condições de trabalho, quanto assédio sofremos pela nossa condição de mulher, quais espaços ainda não ocupamos. Nesse 8 de março, vamos às ruas por nós, pelas que vieram antes de nós e pelas que ainda virão”, afirma Renata Maffezoli, coordenadora geral do SJPDF e integrante do Coletivo.

Programação do Cortejo – Escolha sua Ala!
Na concentração, irão se apresentar Maria Tavares, Realleza, Lídia Dalet, Ju Uirapui, Marinão, Evelin do Mantendo Identidade, Meimei Bastos, Ruth Guimarães, Cleo Martins e Alessandra Terribli.

Levando o cortejo, as batuqueiras e simpatizantes do 8M: Vai Quem Fica, Tropicaos, Maluvidas, Calango Careta, Bloka Leoas da Barca, Baque Mulher, Filhas de Oyá, Orquestra Alada e o Trovão da Mata, Seu Estrelo e o Fuá de Terreiro, Batalá, Batukenjê, Comboio Percurssivo, além de grupos de afoxé. Também estarão durante todo o percurso Martinha do Coco, Natália Pires, Giga, entre outras.

Todo esse batuque estará entre alas carnavalescas com temas relevantes ao Dia Internacional de Luta da Mulher, já estão organizadas as alas das Ialorixás, Noiva cadáver (contra o feminicídio), Justiça para Marielli, Estado Laico, LesBITrans, Movimento de Mulheres Negras, Feminismo Popular, Ala das Margaridas, Lula Livre, Latinas: solidariedade à Venezuela, Nem louca nem sã (com debate sobre saúde mental), Contra a Lei da Alienação Parental, Em Defesa da Mulher, nós metemos a Colher e Contra a Reforma da Previdência.

A concentração será no gramado central da Rodoviária do Plano Piloto, a partir das 16h. De lá, o grande bloco de mulheres descerá rumo ao Congresso Nacional, até a Alameda das Bandeiras. A dispersão será na Praça dos Prazeres, na 201 Norte, onde os blocos carnavalescos que acompanharão a manifestação darão sequência à festa, em especial, o Bloco das Perseguidas.

Próximo à rodoviária haverá uma tenda para crianças com oficinas de consciência vocal, corporal e pintura de pele com argila, oficina da cartazes e a Ciranda pela Democracia. Também está prevista uma revoada de pipas, roda de capoeira N’zinga, uma Tribuna Livre e palco para apresentação de artistas.

"Faremos um 8 de março político carnavalesco. Iniciaremos, em todo o país, os protestos contra as política de desmonte e de retrocessos do governo Bolsonaro. De forma criativa, mas comprometida com a luta pela emancipação das mulheres, levaremos as nossas pautas contra o racismo, a violênca, a LBTfobia, a intolerância religiosa, as desigualdades trabalhistas entre homens e mulheres e tantas outras que marcam a opressão de gênero, estrutural de nossa sociedade. E nós, jornalistas, somos protagonistas de mais um 8 de março unificado", destaca Leonor Costa, integrante da direção do SJPDF e também do Coletivo de Mulheres. 

Origem do 8 de Março

A data tem uma origem socialista e foi apagada ao longo dos anos, principalmente durante o período da Guerra Fria. Em 8 de Março de 1917 (23 de fevereiro no calendário juliano), foi realizada uma manifestação de tecelãs e costureiras russas de São Petersburgo. Elas protestaram contra a fome e contra a I Guerra Mundial.

O ato, posteriormente, foi considerado como um dos estopins da Revolução Russa, que ocorreu no final do ano. Em 1921, em Moscou, A 1ª Conferência de Mulheres Comunistas fixou o dia de 8 de Março como data unificada em honra às operárias de São Petersburgo. A data foi, em seguida, adotada pelos movimentos de mulheres de todo o mundo.

Serviço
Cortejo Internacional do Dia de Luta das Mulheres do DF e Entorno
8M – Pela vida de todas as mulheres, resistiremos!
Dia: 8 de março de 2019, sexta-feira
Local de concentração: Gramado central em frente à Rodoviária do Plano Piloto
Horário: A partir das 16h

O SJPDF recebeu denúncia a respeito do não pagamento de salários e demais benefícios acordados com os jornalistas d… https://t.co/R7D6d2LKaQ
9hreplyretweetfavorite
Acompanhe ao-vivo a audiência pública na Câmara dos Deputados que debate a MP 905, que extingue a obrigatoriedade d… https://t.co/bVcay7hJkI
12hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site