Notícias
Publicado em Sexta, 26 Julho 2019 11:54
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Os trabalhadores do Correio Braziliense aprovaram estado de greve e podem paralisar as atividades caso a empresa não regularize os pagamentos atrasados. A decisão foi aprovada por unanimidade em assembleia realizada na última quarta (24).

Os jornalistas definiram que, caso o jornal não pague os salários de todos os profissionais no dia 6 de agosto - data limite para o pagamento do salário referente ao mês de julho – a categoria entrará em greve a partir do dia 7.

A empresa se comprometeu a pagar no salário de julho o reajuste aprovado da Convenção Coletiva de 2019 (3,5%), mais o retroativo. Manteve ainda a proposta de avançar no pagamento das férias de fevereiro de 2109 e o pagamento da primeira parcela dos 40% do PPR da Convenção de 2018.

Há mais de quarto anos que o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal e os funcionários da redação do jornal Correio Braziliense vêm cobrando da empresa a regularização definitiva das dívidas trabalhistas.

Diante da falta de respostas concretas, os jornalistas e a direção do SJPDF exigem do jornal uma postura mais transparente com seus trabalhadores. "Lembramos ainda que a greve é um movimento legal e último recurso encontrado pelos trabalhadores após anos de reivindicação do cumprimento de seus direitos previstos na Consolidação das Leis Trabalhistas e também nas Convenções Coletivas firmadas pela empresa", ressaltou Wanderlei Pozzebom, coordenador geral do SJPDF.

A solenidade de posse da nova diretoria do Sindicato dos Jornalistas do DF (@sjpdf) e do Clube da Imprensa ocorreu… https://t.co/UxsRHkS4yV
O @SJPDF repudia os ataques de Sérgio Moro à liberdade de expressão e de imprensa. Polícia Federal pediu ao Coaf um… https://t.co/vlACfN326n

Receber notícias

Acesse o Site