PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) e a Federação Nacional dos Jornalistas repudiam mais um violento ataque do presidente Jair Bolsonaro a jornalistas. Desta vez, foi na portaria do Palácio da Alvorada, residência oficial do chefe do Poder Executivo.

Completamente descontrolado devido às denúncias que ligam sua família e amigos a atividades criminosas, Bolsonaro fez ataques com teor homofóbico e pessoal aos profissionais de imprensa para tentar desviar do assunto e ganhar aplausos dos apoiadores que dividem o mesmo espaço com jornalistas.

O SJPDF lembra que, ao longo de três décadas de atividade política, o atual presidente desafia impunemente a Constituição Federal, ao exaltar ditaduras, homenagear torturadores e destilar todo o tipo de preconceito social, racial e de gênero. A postura é totalmente incompatível com o cargo que ele exerce.

Neste primeiro ano de mandato, dirigiu ao menos um ataque à imprensa a cada três dias, de acordo com levantamento da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o que destaca o desprezo de Jair Bolsonaro pelo Estado democrático de direito.

Aproveitamos para apelar às redações que reavaliem a estratégia de deslocar repórteres para cobrir a entrada e a saída do Palácio da Alvorada. A estrutura no local é precária e as ameaças de apoiadores do presidente aos profissionais de imprensa são constantes. Não existe segurança para os jornalistas no local.

O Sindicato e a Fenaj continuarão denunciando os abusos contra a atividade profissional e oferecendo apoio institucional e jurídico a todos e todas que venham a ser atacados no exercício da profissão.

Brasília, 20 de dezembro de 2019

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal - SJPDF
Federação Nacional dos Jornalistas - Fenaj

 

O SJPDF repudia o ataque misógino do presidente à jornalista da @folha @camposmello. Entramos com representação for… https://t.co/hRs24MQgef
"Que recado estamos dando à sociedade? Estão precarizando as relações de trabalho. Consideramos essa MP 905 inconst… https://t.co/8Viwi4zch4

Receber notícias

Acesse o Site