PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal realizou, nesta terça-feira (2), reunião com o Secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, para discutir a onda de violência contra jornalistas na capital. O secretário se comprometeu a pedir reforço da Polícia Militar na segurança aos profissionais da imprensa, tanto na cobertura de manifestações quanto em pautas que envolvam a presença de apoiadores do presidente.

Foram destacadas pelos diretores do SJPDF as agressões aos jornalistas e repórteres cinematográficos e fotográficos ocorridas em diversos momentos, como nos atos em frente ao Palácio do Planalto, no Palácio do Alvorada e, mais recente, durante agenda do presidente no Ministério da Defesa. Anderson Torres disse que vê com preocupação a possibilidade de escalada na violência contra os jornalistas e orientou que os profissionais registrem ocorrência sempre que houver qualquer tipo de agressão.

O secretário informou que o efetivo da PM já foi ampliado na Esplanada e que manifestações, como a que ocorreu na madrugada de domingo com uso de tochas, não foram autorizadas e não serão mais permitidas. Explicou ainda a limitação territorial da atuação da SSP/GDF na Praça dos Três Poderes e no Palácio do Alvorada, que fica sob responsabilidade do Gabinete de Segurança Institucional. Sobre a aglomeração de pessoas e a ausência do uso de máscaras, Torres afirmou que as forças policiais estão orientadas a dialogar com os manifestantes, mas que qualquer aplicação de multa ou penalidade é responsabilidade dos agentes do DF Legal.

Os dirigentes do Sindicato dos Jornalistas ressaltaram ainda preocupação com a segurança dos profissionais, em especial com a possibilidade da presença de armas de fogo nos atos e carreatas de apoiadores do governo Bolsonaro, uma vez que já foi anunciado por organizadores do acampamento no gramado da Esplanada o porte de armamentos.

A entidade e a Secretaria de Segurança manterão diálogo com o objetivo de garantir aos profissionais da imprensa o livre e seguro exercício profissional do jornalismo.

GSI responde ofício do Sindicato

Em resposta às cobranças do SJPDF sobre a segurança dos jornalistas na cobertura em frente ao Palácio do Alvorada e à aglomeração de pessoas no local – que contraria as determinações dos órgãos de saúde nesse momento -, o Gabinete de Segurança Institucional informando que está seguindo as solicitações do sindicato, separando o público geral dos repórteres por grades, fazendo registro e inspeção de todos os presentes e orientando a necessidade do uso de EPI e distanciamento físico.

Mais uma chance, jornalista! Nossa pesquisa para mapear a saúde no DF repercutiu bem, mas precisamos de mais respos… https://t.co/jTSRJCAP29
Queremos que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos… https://t.co/rOuy7dqrAZ

Receber notícias

Acesse o Site