assembleia unificiada

Notícias
Publicado em Terça, 08 Dezembro 2020 21:36
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

A redação do Correio Braziliense decidiu na noite de terça-feira (8/12) manter a greve iniciada à 0h para exigir o pagamento integral do salário de novembro, vencido na sexta-feira. Até o encerramento da votação, havia sido confirmado o pagamento de 40% do valor para o conjunto dos trabalhadores. A empresa comunicou o depósito de mais 25%, e nova assembleia foi marcada para 4ª (9), às 14h, para reavaliar a situação.

Pesou para a decisão da maioria o histórico de alguns anos de atrasos recorrentes de pagamentos, incluindo férias, auxílio refeição, cláusulas de Convenção Coletiva e outros. Também o descumprimento de acordos, entre eles um fechado em setembro passado na Justiça do Trabalho, contribuiu para que os jornalistas votassem pelo prosseguimento da greve.

Os trabalhadores, entretanto, voltaram a manifestar preocupação com a situação financeira do Correio, expressa, entre outros aspectos, no passivo trabalhista acumulado nos últimos anos. A redação decidiu, diante disso, renovar o chamado à empresa para que apresente um plano de reestruturação. E elaborar uma carta aberta expondo à sociedade os motivos da paralisação.

O Sindicato dos Jornalistas do DF reafirma a justeza das reivindicações dos jornalistas do Correio e renova o chamado à solidariedade do conjunto da categoria e do movimento sindical.

 

Receber notícias

🚨Contra a perseguição a mais uma trabalhadora da EBC! A jornalista Letycia Bond, representante eleita para a Comiss… https://t.co/n7o05aaXAs
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal se soma ao repúdio feito por @FENAJoficial e… https://t.co/w6MM9swnTo

Acesse o Site