PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Acordo realizado entre o Sindicato dos Jornalistas do DF e o Grupo Comunidade, com intermediação da Justiça do Trabalho, garantiu o desfecho para 21 ações trabalhistas de jornalistas que aturam no veículo no período de 2012 a 2017. Os processos são referentes aos atrasos de salários e verbas rescisórias dos trabalhadores.

Depois de um ano sem movimentar os processos, a Justiça do Trabalho resolveu investigar os bens da empresa e descobriu que a garantia do valor que a empresa devia para os trabalhadores poderia vir de ​vários​ réus (sócios ou parentes vinculados de alguma forma à empresa). Para solucionar as pendências trabalhistas do Grupo com os jornalistas, a justiça estipulou que vários bens fossem penhorados, e posteriormente, colocados em leilão para garantir os direitos dos trabalhares.

Dos 23 processos que estavam sob a responsabilidade do Sindicato, 21 foram solucionados. A justiça estipulou que os valores acordados serão pagos até o dia 19 de dezembro para todos os trabalhadores. Os jornalistas receberão quantias que vão de 11 mil até 69 mil reais.  

Para pagar os valores, a Justiça do Trabalho fez uma lista de escalonamento. Os menores valores já ​estão sendo​ quitados. Até o dia 30 de outubro, valores entre 30 e 40 mil serão pagos e, assim sucessivamente.

Para Caroline Lima, do escritório  ARM que presta serviços jurídicos para o SJPDF, os resultados só foram possíveis por conta da proatividade do Sindicato e dos trabalhadores. “Se os jornalistas não tivessem entrado com as ações, conforme indicação do Sindicato, eles não iriam receber absolutamente nada. A justiça deve decretar a falência do grupo, no entanto, somente depois de ressarcir os ex-funcionários”, ressalta.

"Foi fundamental o bloqueio dos bens de toda a família, e não só dos donos do grupo comunidade, assim eles foram forçados a fazer um acordo com o Sindicato. Por isso, é importante que o trabalhador ingresse na justiça imediatamente ao descumprimento do seu contrato de trabalho, pois assim a chance de  garantir os seus direitos e bem maior", afirma Wanderlei Pozzembom, coordenador geral do SJPDF.

Caso Comunidade

 

As irregularidades cometidas pelo Jornal da Comunidade iniciaram em 2011. Para além dos atrasos salariais, que viraram rotina dentro da empresa, o Comunidade cometeu erros no pagamento de verbas rescisórias, descumpriu os itens estipulados em acordos firmados em juízo e também pecou na hora do recolhimento do FGTS. Neste período, o Sindicato também recebeu denúncias de vários casos de assédio aos funcionários.

Durante o processo de cobranças dos direitos dos trabalhadores, o SJPDF se reuniu várias vezes com os funcionários e com a direção do jornal, fez vários comunicados na redação do Comunidade, realizou piquetes na frente do veículo, ingressou ações na Justiça do Trabalho e junto ao Ministério Público do Trabalho, denunciou o caso ao GDF e publicizou todas as irreguularidades no seu site e facebook. 

 

Em maio de 2015, o Sindicato dos Jornalistas do DF, depois de entrar com várias ações contra o Grupo, ele ingressou uma nova ação coletiva contra o veículo. A ação cobrava da empresa os salários atrasados, a multa por atraso e o dano moral pela falta de pagamento e atrasos nos salários. Neste ano, o Ministério Público do Trabalho DF aplicou multa de R$ 6.980.000,00 ao Grupo Comunidade por descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta aplicado pelo órgão em 2012. O juiz bloqueou o dinheiro que entraria na empresa por meio de pagamento publicitários do GDF. À época, o SJPDF reuniu as informações dos funcionários e ex-funcionários envolvidos para repassar os nomes para MPT/DF, que foi o responsável pelo depósito nas contas dos trabalhadores.

As 23 ações individuais de ex-trabalhadores ajuizadas pelo Sindicato contra o Grupo Comunidade são resultado de uma ação continua de cobranças dos direitos dos trabalhadores junto à Justiça. 

Correio Braziliense anuncia que irá congelar férias dos funcionários. https://t.co/wpBmDokzEh https://t.co/yHaQLIFFMr
DF será representado por cinco delegados no Enjai e no Congresso Extraordinário dos Jornalistas - SJPDF.… https://t.co/9MGSVGb5QN

Receber notícias

Acesse o Site