bannertopsindicalizacao

Notícias
Publicado em Segunda, 03 Junho 2019 12:05
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Os Sindicatos dos Jornalistas e Radialistas do DF, RJ e SP e a Comissão de Empregados da EBC se reuniram nesta sexta (31) com o presidente da empresa Alexandre Graziani para discutir as negociações do ACT e os problemas enfrentandos pelos trabalhadores.

A empresa concordou com a proposta dos Sindicatos para a busca de uma solução para o Acordo Coletivo e firmou o compromisso de realizar uma nova reunião bilateral. O encontro ocorrerá na próxima terça-feira (4). Os Sindicatos e a Comissão reapresentaram a proposta aprovada na assembleia e reafirmaram a necessidade de valorização salarial dos trabalhadores.

>> Atualização: EBC se compromete a discutir com o governo proposta dos trabalhadores para o ACT

Os sindicatos e a Comissão também conseguriam uma nova reunião para que a empresa apresente a proposta do Plano de Carreiras, demanda que já havia sido negociada com o ministro Santos Cruz, em fevereiro. A reunião ficou marcada para próxima quinta-feira (6). A empresa informou que já está discutindo mudanças no PCR com gestores e que irá fazer um debate com a representação dos trabalhadores. Essa discussão também vai abordar as questões GDAC e do PSI.

Bolsonaro

Sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro, em entrevista ao SBT, sobre o fechamento da EBC, Graziani afirmou que a empresa está em “constante avaliação”. Disse ainda que, depois da avaliação dos 100 dias de governo, a EBC está nas metas para os 200 dias. Segundo Graziani, a direção tem trabalhado em uma campanha de esclarecimento sobre o papel da empresa e que se está buscando a sustentação financeira para não depender do orçamento. Os Sindicatos reforçaram a necessidade de inserção no PPA e na LOA dos recursos da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública, que já soma 2 bilhões de reais, além da defesa da missão legal da EBC.

Outras pautas

As entidades também questionaram a EBC sobre a ilegalidade do processo de fusão da TV Brasil com a NBR e do fechamento da unidade do Maranhão. A empresa continuou com a justificativa de que a decisão responde a uma necessidade de economia de recursos e disse as medidas têm amparo legal. Os sindicatos e a comissão reafirmaram sua posição contrária aos cortes, alertando que a empresa desrespeita a legislação e a própria população, indo contrariamente aos princípios da EBC.

Sobre o fim das atividades da EBC no Maranhão, a empresa afirmou que está buscando o realocamento do pessoal e que o fechamento da regional não seria ilegal. Disse ainda que está analisando a situação das PJs.

Ficou agendado também para segunda-feira, dia 3 de junho, as 10h30, na praça de São Paulo, uma reunião entre o diretor de administração, finanças e pessoas, Márcio Kazuaki, com os sindicatos e a comissão da praça para a discussão de assuntos e problemas referentes as regionais (SP e MA). Porém, o encontro foi cancelado pela diretoria na manhã de hoje. No RJ o diretor de administração, finanças e pessoas, Márcio Kazuaki, vai se reunir com os sindicatos e a comissão.

Os Sindicatos e a Comissão reforçaram o posicionamento em defesa da EBC e dos seus trabalhadores e se mostrram preocupados com a possibilidade de que o fim das atividades do Maranhão acentue o desmanche da comunicação pública. Também manifestaram solidariedade ao trabalhadores de todas as unidades da empresa e seu papel fundamental na construção de um país mais plural, calcada na defesa da sociedade brasileira, suas diferenças e riquezas, como valor fundamental para a democracia.

O @SJPDF repudia os ataques de Sérgio Moro à liberdade de expressão e de imprensa. Polícia Federal pediu ao Coaf um… https://t.co/vlACfN326n
A direção da emissora informou que irá fechar as portas no dia 30/6. Os Sindicatos notificaram a empresa solicitand… https://t.co/Gasu9TGFcj

Receber notícias

Acesse o Site