bannertopsindicalizacao

PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Após o grande esforço de negociação dos sindicatos com o TST e da resistência dos trabalhadores para uma melhor proposta, o vice-presidente do TST Ministro Renato de Lacerda Paiva apresentou nesta terça (13) uma nova mediação para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Assim, os Sindicatos convocam assembleia na próxima terça-feira (20/8), às 13h30, para avaliar a proposta. Em Brasília, a assembleia será na escadaria sul do Venâncio.

O resultado da mediação foi uma proposta de dois anos de acordo coletivo a partir data-base de novembro 2018. A proposta prevê reajuste salarial de 90% do INPC (índice de referência do TST) relativo a data-base de 2018, que seria de 3,6%, retroativo a janeiro de 2019. Seria mantido apenas um ticket alimentação extra, mas sem reajustes nos benefícios. Para a data-base de novembro de 2019, a proposta mediada é de reajuste de 70% do INPC e manutenção de um ticket extra, também sem reajuste nos demais benefícios.

A proposta foi um avanço em torno da mediação apresentada em maio e rejeitada pela assembleia. Na época, o TRT propôs 80% do INPC para 2018 e ainda levava para judicialização a mensalidade paga pelos associados dos sindicatos pelo desconto em folha, que acabou sendo mantida no acordo.

>> Confira a proposta do TST na íntegra

As cláusulas sociais seriam mantidas a partir dos acordos já negociados pelos sindicatos e aprovados na assembleia de maio de 2019. A complementação previdenciária terá um teto de R$ 8 mil e validade de 120 dias. A proposta de abono de falta mediada permite a reutilização do benefício por 10 dias para acompanhamento a consultas médicas de dependentes e 15 dias para internações, podendo ainda ser prorrogado em caso de doenças graves. A cláusula de desvio de função permanecerá dentro de outro artigo do ACT. Também foi incluído a compensação de atraso de jornada em 2 horas diárias durante o prazo de 30 dias e a divisão das férias em 3 períodos.

Outra cláusula apresentada pela mediação prevê a contribuição assistencial aos sindicatos, já aprovado em assembleia, em 50% de um dia de trabalho, permitindo a negativa dos trabalhadores por escrito aos sindicatos no prazo de 20 dias.

Os trabalhadores têm o prazo até o dia 21 para se posicionarem sobre a proposta. A EBC solicitou um prazo maior, até dia 27, quando seu Conselho se reunirá para também se posionar sobre a mediação do TST.

 

>> Confira a proposta do TST na íntegra

 

*Texto atualizado às 20h45.

O @SJPDF repudia os ataques de Sérgio Moro à liberdade de expressão e de imprensa. Polícia Federal pediu ao Coaf um… https://t.co/vlACfN326n
A direção da emissora informou que irá fechar as portas no dia 30/6. Os Sindicatos notificaram a empresa solicitand… https://t.co/Gasu9TGFcj

Receber notícias

Acesse o Site