assembleia unificiada

PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

De acordo com a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) firmada em junho entre o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF e o sindicato patronal, a categoria deve receber no salário de dezembro, pago no início de janeiro, um reajuste de 1,17% aplicado sobre o salário de março de 2019. Este reajuste complementa os 4,67% definidos na CCT e será incorporado ao salário, porém sem o pagamento de retroativo.

A cláusula vale para os jornalistas que não tenham recebido integralmente o índice de 4,67% imediatamente depois da assinatura da CCT. O acordo salarial de julho/2019 prevê ainda que o valor mínimo do vale-refeição passe a R$ 320 mensais a partir de dezembro de 2019.

Além disso, o PLR relativo à CCT previa o pagamento parcelado, como opção, com a primeira quitada em 30/9/19 e a segunda até 31/1/20. As empresas que tenham optado pelo parcelamento devem quitar a segunda parcela do PLR até o próximo dia 31. As empresas poderiam também optar em pagar o PLR em parcela única até novembro/19.

O Sindicato chama a categoria a observar o cumprimento das cláusulas mencionadas e comunicar o descumprimento, para que os empregadores sejam notificados e pressionados a regularizar prontamente a situação.

Confira a proposta de CCT aprovada na assembleia:

• Piso salarial (Cláusula 3ª) >> reajuste de 4,67%, com pagamento do retroativo integral, dividido em 3 parcelas (folhas de julho, agosto e setembro)

• Ticket (Cláusula 33ª) >> R$ 320,00 a partir de dezembro/19, sem retroativo.

• Auxílio creche (Cláusula 26ª) >> R$ 480,00

• Seguro de Vida (Cláusula 31ª) >> 4,67%

• PPR/Abono (Cláusula 4ª e 5ª) >> R$ 1.200,00, o qual pode ser pago em até 2 parcelas (30/09/2019 e 31/01/2020) ou em parcela única em novembro de 2019

• Reajuste Salarial (Cláusula 2ª) >> 4,67%, das seguinte formas:

- Opção 1: 3,5% desde abril/2019, com pagamento do retroativo dividido em 3 parcelas (folhas de julho, agosto e setembro) e mais 1,17%, a partir de dezembro/2019 (sobre o salário de março/2019), sem retroativo – que será pago na forma de abono referente a 10% do salário base em março/2020 (cláusula nova).

- Opção 2: 4,67% integral na assinatura do acordo. O retroativo do reajuste será também pago de forma integral na folha subsequente a assinatura do acordo, na forma de abono, referente a 14% do salário base.

• Compensação de horas extras (Cláusula 10ª) >> passamos para 45 horas/mês, mantidas as demais regras de hoje (sem necessidade de “comum acordo”). Pode haver 15 horas adicionais, ou seja, chegar a 60 horas/mês, mas aí fica garantido o direito de oposição do empregado sobre essas 15 horas adicionais.

Confira o texto final da CCT 2019/2020

EBC PARALISADA - LIVE 2: Trabalhadores protestam contra proposta ilegal da EBC https://t.co/bxrNGhDmZ1
2hreplyretweetfavorite
RT @ficaebc: Começou a LIVE promovida pelos trabalhadores (as) da EBC sobre a PARALISAÇÃO contra a proposta do Plano de Carreiras e contra…
7hreplyretweetfavorite

Receber notícias

Acesse o Site