assembleia unificiada

Notícias
Publicado em Sexta, 12 Fevereiro 2021 16:15
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Na madrugada desta sexta-feira, 12 de fevereiro, o mestre Luis Humberto Pereira partiu. O fotógrafo e professor foi referência para seus alunos e admiradores, construiu sua carreira no fotojornalismo com registros de Brasília desde a década de 60, com ângulos inusitados da rotina do poder. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal lamenta a passagem dessa grande referência para o fotojornalismo e se solidariza com a família e amigos mais próximos de Luis Humberto.

Olhar instigante, muitas vezes inesperado, humor sarcástico, ferino. Luis Humberto viverá na memória de cada um que conheceu e tocou. Reagiu à perseguição da ditadura, afastando-se da Universidade de Brasília. E quem ganhou foi a fotografia, que acolheu o brilhante jovem para registrar o poder, o cerrado, a vida cotidiana com a mesma sensibilidade.

Luis Humberto trabalhou nas maiores revistas brasileiras, voltou a dar aulas na UnB, onde contribuiu para a criação do Instituto de Artes de Brasília (IDA/UnB) e formou uma geração de fotógrafos na Faculdade de Comunicação.

Publicou os livros “Fotografia: Universos & arrabaldes” (1983), “Brasília, Sonho do Império, Capital da República” (1981) e  “Do Lado de Dentro de Minha Porta, do Lado de Fora de Minha Janela” (2007). Sua vida já virou documentário - “Luis Humberto: O Olhar Possível”. Descansa, mestre!

Diretoria - SJPDF

Receber notícias

Trabalhadores da EBC mantêm estado de greve e divulgam carta pública https://t.co/xxAFxxzXJY https://t.co/JEN76wA0ly
Nota de pesar pelo falecimento Luis Humberto Pereira: Foto: Zuleika Souza https://t.co/cNSXDZGH8i https://t.co/dfQF4M5OCI

Acesse o Site