assembleia unificiada

Notícias
Publicado em Quarta, 23 Janeiro 2013 12:40
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

 

Comissão da Verdade dos Jornalistas Brasileiros foi lançada no último final de semana durante o Seminário Internacional Direitos Humanos e Jornalismo, que aconteceu em Porto Alegre, RS. O maior objetivo do grupo é levantar, juntamente com comissões estaduais, os casos de violações dos direitos humanos cometidos contra jornalistas brasileiros no período de 1964 a 1988.
A criação da Comissão Nacional da Verdade da categoria foi uma das propostas aprovadas durante o 35º Congresso Nacional dos Jornalistas. O grupo é formado por cinco integrantes, entre eles, Audálio Dantas, escolhido como presidente; Sérgio Murillo, Rose Nogueira, Carlos Alberto Caó e o deputado Nilmário Miranda.
A direção da Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) e sua Comissão da Verdade estão estimulando que todos os Sindicatos da categoria constituam suas comissões locais para construção do mais amplo levantamento documental e iconográfico possível, recuperando a história dos jornalistas vítimas da ditadura militar. Alguns Sindicatos de Jornalistas já criaram e instalaram suas comissões estaduais e em breve será a vez do Sindicato dos Jornalistas do DF (SJPDF).  

Segundo Wanderlei Pozzebom, vice-presidente do SJPDF, o mais importante é tentar dar transparência para os acontecimentos na busca pela verdade dos fatos. "O Sindicato vai montar a sua Comissão Distrital da Verdade com profissionais que tiveram militância nessa causa. Também iremos convidar os membros que integram a Comissão Nacional da Verdade", afirmou.

Levantamento Nacional

O levantamento nacional terá como base os documentos oficiais produzidos no período da ditadura militar pelos órgãos de informação e que estão sob a guarda do Arquivo Nacional. A intenção é colher dados não apenas de casos de jornalistas que foram mortos e desaparecidos, mas também aqueles que foram ameaçados, perseguidos, exilados, presos e torturados.

"Pretendemos realizar pesquisas junto à Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, entrevistar e colher depoimentos de vítimas ou testemunhas e pesquisar publicações da época", afirmou Sérgio Murillo em matéria publicada pela Fenaj.
A expectativa é de que o levantamento nos estados ocorra até o dia 31 de março de 2013, para posterior sistematização e coleta de dados complementares. A ideia é produzir uma publicação especial e encaminhar o resultado do trabalho à Comissão Nacional da Verdade do governo federal até agosto próximo.

Com auxílio de informações do portal da Fenaj

Receber notícias

Nossa solidariedade e total apoio à jornalista @tetecruz pelas perseguições que vem sofrendo. Perfis de extrema-dir… https://t.co/c3CfvVGBWC
A venda da @CEBDistribuicao tem data marcada já: 4/12. A conta aumentou em Goiás. Apagões podem acontecer, como no… https://t.co/nwRzIgAVui

Acesse o Site