Notícias
  • Imprimir
Publicado em Quinta, 02 Maio 2013 18:13
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

 

Representantes de entidades da área de comunicação, entre elas o Sindicato dos Jornalistas, se reuniram na terça-feira, 30/4, com o secretário de governo do Distrito Federal, Gustavo Ponce de Leon. A reunião foi solicitada porque o novo secretário de comunicação, Ugo Braga, afirmou que sua pasta não mais trataria das políticas de comunicação e que isso ficaria a cargo da Secretaria de Governo.

Os representantes cobraram o encaminhamento das propostas discutidas no 1o Seminário de Comunicação do DF (ComunicaDF), realizado em agosto de 2012. No evento, foram aprovadas em diálogo com o governo 24 propostas, sendo 12 prioritárias. A principal delas foi a criação do Conselho de Comunicação do DF, conforme prevê a Lei Orgânica. O projeto foi posto em consulta pública em janeiro deste ano. Depois do fim deste processo, o GDF não se manifestou mais a respeito do tema. 

"A finalização da proposta do Conselho e o seu envio à Câmara Legislativa é uma tarefa urgente. E o GDF precisa garantir o cumprimento deste compromisso assumido pelo governador Agnelo Queiroz no ComunicaDF", afirmou Jonas Valente, secretário-geral do SJPDF. 
O secretário de governo afirmou que a sua equipe está tomando pé do projeto e que vai encaminhar a proposta em diálogo com as entidades. "Assim como em outras áreas, quando uma pauta é responsabilidade nossa colocamos para andar. Nosso foco é a articulação política e neste caso já acompanhamos parte da discussão quando da elaboração do projeto de lei", comentou.
Outras políticas

Os representantes das entidades sindicais e da sociedade civil também defenderam junto ao secretário a necessidade de dar encaminhamento às outras propostas aprovadas no ComunicaDF. Entre elas estão a criação da TV Pública Distrital e de um Fundo da Comunicação Pública. O secretário sugeriu a criação de um espaço de diálogo entre sociedade e GDF para avaliar essas recomendações e disse que a equipe da Secretaria de Governo iria estudá-las para analisar as possibilidades de encaminhamento.