Notícias
Publicado em Quarta, 23 Junho 2021 15:22
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Pela segunda vez, no intervalo de seis meses, o Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Saúde, recusou o pedido conjunto dos sindicatos de Radialistas e Jornalistas para que as respectivas categorias fossem incluídas entre os grupos prioritários para vacinação contra a Covid-19 no DF.

O ofício, assinado pelo secretário Osnei Okumoto, cita despacho do Comitê Gestor de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19, órgão da Secretaria de Saúde, ao qual foi encaminhado nosso pedido. O Comitê alega "atuar em conformidade com as diretrizes do Ministério da Saúde e realizar a inclusão de grupos prioritários ou ampliação de faixa etária para vacinação de acordo com as orientações do órgão federal".

Como se sabe, jornalistas e radialistas não constam entre as categorias profissionais que integram os grupos prioritários no Programa Nacional de Imunização (PNI). Apesar disso, as ativividades de comunicação estão entre as definidas como essenciais nos decretos federais que definem a calamidade pública pela pandemia.

Tal situação não mudou, a despeito de repetidos apelos por parte da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e das manifestações favoráveis de autoridades de diferentes esferas e escalões, como o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. No DF, nosso pleito foi apoiado pelo chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha.

O mesmo despacho do Comitê Gestor ressalva, quanto à inclusão de grupos não contemplados no PNI: "Demais deliberações que são oriundas do Governo do Distrito Federal são amplamente divulgadas por meio dos representantes do GDF". Ou seja, categorias profissionais PODEM ser priorizadas pelas autoridades estaduais ou distritais, segundo os próprios critérios.

É o que está sendo feito, no DF, em relação a bancários e vigilantes - uma decisão que saudamos, como felicitamos todo passo à frente na vacinação em massa da população, aqui e em todo o país. Da mesma maneira, jornalistas foram e continuam sendo vacinados em estados como Bahia e Mato Grosso do Sul.

O Sindicato dos Jornalistas continuará reclamando a inclusão de nossa categoria, assim como a dos radialistas, na campanha de imunização do DF. Da mesma maneira, seguiremos em campanha, com a Fenaj e os demais sindicatos, pela inclusão dos jornalistas entre as prioridades do PNI.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, nos tocou a tarefa de seguir em campo buscando as informações necessárias para a sociedade - inclusive, informações críticas sobre a crise sanitária. Diariamente, nossos colegas se expõem ao risco de contágio na cobertura do noticiário, como se vê nas imagens de TV. Em especial, enfrentam aglomerações em locais como o Congresso Nacional e os Palácios do Planalto e da Alvorada.

Reclamar a vacinação dos jornalistas e radialistas é nossa parte na luta pela vacina para TODOS OS BRASILEIROS.

Receber notícias

⚠ Aprovado o parecer da PEC 32 (Reforma Administrativa de Bolsonaro). Saiba com votaram os deputados na Comissão Es… https://t.co/mfWCsEG4wH
11hreplyretweetfavorite
📲 Para mais detalhes sobre sindicalização ou regularização entre em contato pelo celular/Whatsapp (61) 9.8211-0679.… https://t.co/5EVCXG9Xgg
20hreplyretweetfavorite

Acesse o Site