PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Programa de Qualificação Profissional SJPDF 60 anos
“Jornalismo, comunicação digital e sociedade”

O ciclo de cursos é uma iniciativa do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF). Os cursos e workshops abordam temas diferntes relacionados à prática jornalística, às transformações promovidas pelas tecnologias digitais e aos impactos que essas experiências produzem sobre a sociedade.

Os cursos estão com novas datas! Confira!

Foram convidados profissionais com grande experiência e pesquisadores de destaque em suas instituições de pesquisa para ministrar os cursos. Os interessados poderão se inscrever individualmente, mas haverá desconto para quem se registrar no conjunto das atividades do Ciclo. Em razão da pandemia, a maioria das atividades será online.

 

As inscrições deve ser feitas por ESTE FORMULÁRIO (ACESSE AQUI).

 

Valores:

Por curso
- Jornalistas sindicalizados e estudantes: R$ 30
- Jornalistas não sindicalizados: R$ 50
Ciclo completo
- Jornalistas sindicalizados e estudantes: R$ 150
- Jornalistas não sindicalizados: R$ 200

Pagamento:

O pagamento será feito por Pix (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.), com envio do comprovante para esse mesmo endereço.

 

CURSOS

 

NOVA DATA: 09/07 (Sábado) - Podcast: da ideia à publicação

Conteúdo:

Como criar, editar e publicar podcast? A escolha de trilhas sonoras e a produção de vinhetas, o estilo do texto e os formatos de podcast. A hospedagem e a distribuição de podcasts em plataformas de streaming. O podcast como modelo de negócios e a independência editorial.

Datas e duração:
SUSPENSO. SERÁ REAGENDADA NOVA DATA

3 horas (das 9h às 13h)
Presencial

Limite de vagas: 30

Bio:

Victor Ribeiro é jornalista e, desde 2015, cobre política na Rádio Nacional (EBC) e apresenta o podcast Ouve Isso. Também trabalhou na TV Justiça, Multishow e nas rádios Fluminense FM e Venenosa FM.

 

NOVA DATA: 06 e 13/7 (duas quartas-feiras) - Metodologia de pesquisa em Comunicação: elaboração de projetos para mestrado e doutorado

Conteúdo:
O curso irá apresentar as etapas para elaboração de projetos de pesquisa, com foco em processos de seleção para mestrado e doutorado. Orientará sobre como se preparar e buscar mais informações e materiais. Abordará a delimitação de problema e objetivos de pesquisa, a importância do percurso teórico-metodológico e os principais métodos de pesquisa em Comunicação.
- como se preparar para seleções de pós-graduação
- importância e estrutura do projeto de pesquisa
- definição do problema e objetivos de pesquisa
- diálogos entre teoria e metodologia
- métodos e técnicas de pesquisa em Comunicação

Datas e duração:

6 e 13 de julho

19h30 às 22h30 (6h)

Online

Limite de vagas: 30

Bio:

Luciane Agnez é jornalista (UFES) e doutora em comunicação (UNB), com mestrado em Estudos da Mídia (UFRN) e especialização em Gestão Estratégica em Comunicação Organizacional (USP). Recebeu menção honrosa no Prêmio Adelmo Genro Filho, da SBPJor, na categoria tese de doutorado. É autora do livro "Correspondente internacional: uma carreira em transição" (Ed. Appris) e membro da coordenação de formação do SJPDF. Coordenadora de cursos de pós-graduação e professora de Jornalismo no Centro Universitário IESB.

 

23/7 - SÁBADO – Jornalismo internacional

Conteúdo:

1) o mundo no século 21: passadas três décadas desde o fim da Guerra Fria, a antiga ordem internacional bipolar continua em redesenho, sem  definição clara de como se estabelecerá; a China, em ascensão, desafia a pretensão dos EUA à hegemonia, que se choca também com os planos da União Europeia; no Oriente Médio e na África, mas também na América Latina, em certa medida, os arranjos pós-coloniais definidos pelas duas guerras mundiais do século 20 chegam ao esgotamento e demandam uma construção cujo alcance vai além de uma simples resposta à desmontagem da Guerra Fria.

2) a cobertura internacional hoje: a internet, inclusive pela presença das redes sociais, teve implicações amplas e profundas no modo de se fazer a cobertura do noticiário internacional. o acesso praticamente instantâneo a publicações do mundo inteiro dá aos jornalistas possibilidades inéditas para acompanhar diariamente os acontecimentos por perspectivas distintas e mesmo contrapostas. da mesma maneira, facilita o acesso e o contato com fontes as mais variadas, desde autoridades e órgãos oficiais até universidades, institutos e think tanks.

3) como desdobramento do tópico anterior, bem como das mudanças na estrutura da imprensa, se produziram mudanças profundas no modo de trabalhar e nas funções de repórteres, enviados e correspondentes; as possibilidades para a cobertura remota, associadas aos custos de manter um profissional no exterior, mudam o perfil do correspondente - antes, um jornalista mais experiente emapogeu da carreira; hoje, cada vez mais, um profissional mais jovem que, muitas vezes, sai do país como parte da formação acadêmica.

4) as novas tecnologias abrem possibilidades novas e múltiplas para a edição do noticiário internacional: uso de imagens e infografia, além da apresentação de entrevistas e comentários (como podcastas, por exemplo). o jornalismo diário impresso luta pela sobrevivência pressionado pela urgência da informação acessível nos meios eletrônicos; o papel da análise, inclusive com viés de perspectiva, e seu lugar nas diferentes mídias. o peso e a importância do conhecimento de línguas e da cultura geral (literatura, cinema, teatro, música) na produção de conteúdo diferenciado (este, um aspecto que deve permear o conjunto do curso).

Datas e duração:

23 de julho

14h às 18h,

Online

Limite de vagas: 30

Bio:

Silvio Queiroz publica desde 2008 a coluna semanal Conexão Diplomática, no Correio Braziliense, onde integra a editoria Mundo desde 2004. Desde 1986, passou pelas redações de O Estado de S. Paulo, Veja e Jornal da Tarde, onde foi editor de Internacional de 1995 a 2003.

 

NOVA DATA: 26/07 - (terça-feira) - Proteção de dados para jornalistas  

Conteúdo:

A atividade buscará contribuir duplamente para a capacitação de jornalistas em questões de proteção de dados e segurança da informação. Em primeiro lugar, abordará a dimensão prática da segurança digital no cotidiano, indicando cuidados e boas práticas para prevenir e mitigar riscos associados à coleta, comunicação e armazenamento de informações. A segunda parte tratará da relevância política e jurídica da Lei Geral de Proteção de Dados num contexto de crescente vigilantismo e tecnoautoritarismo brasileiro, buscando qualificar os participantes no debate sobre dados pessoais, novas tecnologias e direitos fundamentais.  

Datas e duração:

28 de junho (nova data)

19h às 21h

Online

Limite de vagas: 30

Bios:

Manu Halfeld é mestranda em Ciência Política e graduada em Direito pela UFMG. Pesquisa os temas privacidade, vigilância, Lei Geral de Proteção de Dados e moderação de conteúdo.

Gustavo Rodrigues é mestrando em Div. Científica e Cultural pela Unicamp e bacharel em Antropologia pela UFMG. É coordenador de políticas públicas do Instituto de Referência em Internet e Sociedade e pesquisa os temas de cibersegurança, criptografia e proteção de dados pessoais.

 

AGOSTO

13/8 - Plataformas digitais e impactos no jornalismo

Conteúdo:

O curso irá apresentar o cenário atual do crescimento da importância das plataformas digitais na sociedade, nas comunicações e, em especial, no jornalismo. A atividade irá discutir conceitos, explicar os debates sobre as plataformas digitais, apresentar dados atuais desse mercado e apontar como esses agentes estão alterando o setor e a atividade jornalísticos.

- Plataformas digitais: conceitos e características – O que são as plataformas digitais. Diferentes conceituações. As características das plataformas digitais e suas diferenças de outras plataformas.

- Evolução recente das plataformas digitais. O crescimento das redes sociais, de plataformas de troca de bens e serviços e de plataformas de conteúdo.

- Principais plataformas digitais e mudanças nas dinâmicas de circulação da informação. O mercado das plataformas no Brasil e no mundo. A produção, curadoria e circulação de conteúdos nas principais plataformas digitais.

- Impactos das plataformas na produção, distribuição e consumo de notícias. Mudanças recentes com a plataformização do jornalismo. A crise da indústria jornalística e a transferêncai de recursos publicitários.

- Os impactos para as atividades jornalísticas e rotinas produtivas. Alterações nos valores-notícia, nos conteúdos cobertos, nas estratégias de cobertura, nos modos de publicação e na relação com as audiências.

Duração e horários:

4h
9h às 13h
Online
Limite de vagas: até 30.

Bio:
Jonas Valente é pesquisador de pós-doutorado no Instituto de Internet da Universidade de Oxford, onde coordena um projeto sobre plataformas digitais de cloudwork e mudanças no mundo do trabalho, dentro do projeto Fairwork. É jornalista especializado na cobertura de tecnologia, Internet e informação e pesquisador. Tem mestrado em políticas de comunicação pela Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília e doutorado em sociologia da tecnologia pelo Departamento de Sociologia da mesma instituição, onde defendeu tese sobre plataformas digitais indicada ao prêmio Capes. É autor de livros lançados no Brasil e exterior sobre plataformas digitais, Internet e regulação de mídia.

28/8 - Direitos da População Negra e combate ao racismo - como qualificar a cobertura jornalística sobre a questão racial no Brasil?

Organização: Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial - DF


Conteúdo:
Indicadores socioeconômicos, políticas públicas e luta contra o racismo no Brasil. Oficina de boas práticas - como pautar e produzir reportagens que contribuam para a garantia e promoção de direitos da população negra.


Datas e duração:
Dia - 28 de agosto - sábado
Horário: 9h às 12h // 14h às 18h
Presencial

 

12/9 – Aspecto técnicos e regulatórios da implementação do 5G no Brasil
 
Conteúdo:
O que é a tecnologia 5G? Aspectos técnicos da quinta geração de telefonia móvel. As mudanças regulatórias necessária. O status de implementação da tecnologia no Brasil. Os problemas: 5G para quem? Direitos digitais e 5G: Neutralidade de Rede e proteção de dados.
 
Datas e duração:
12 de setembro
4 horas (das 9h às 13h)
Online
Limite de vagas: 30

Bio:
Marcos Urupá é jornalista e advogado. É Doutor em Comunicação e Sociedade, pela Universidade de Brasília. É pesquisador de direitos digitais. Atua como jornalista no site especializado em Internet e Telecomunicações chamado Teletime.

 

 

Receber notícias

Desde sua dispensa, a entidade tem atuado em todas as frentes legais para que Klaus seja punido pelos crimes cometi… https://t.co/5kny7XLaEP
O SJPDF esclarece que dispensou os serviços do advogado em razão de práticas incompatíveis com a dignidade da profi… https://t.co/C67XEXM4FM

Acesse o Site