Notícias
Publicado em Terça, 26 Março 2013 10:02
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Desde agosto de 2012, o Clube da Imprensa está fechado para reforma. Uma nova sede será construída como parte da parceria firmada em 2011 para a revitalização do local, aprovada pela categoria em plebiscito. O consórcio de empresas que fez a parceria irá explorar empreendimentos como restaurantes, e centro de convenções e irá repassar 3% do faturamento (sendo o mínimo de R$ 60 mil) para custear a manutenção do Clube. A diretoria do SJPDF vai cobrar dos parceiros a aprovação do projeto e o início das obras.

A reforma do Clube ainda não começou por causa da tramitação na Câmara Legislativa do DF do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB). A aprovação da lei garantiria a desafetação de uma rua no meio da área do Clube, que está prevista no papel mas que está ocupada de maneira irregular. Outra vantagem que o PPCUB seria a mudança de gabarito para possibilitar a construção de um hotel. “A primeira mudança acabaria com a insegurança jurídica que sempre marcou a história do Clube. E a segunda modificação potencializaria o empreendimento e aumentaria o repasse ao Clube”, explica Jonas Valente, secretário-geral do SJPDF.

No entanto, recentemente o GDF retirou o PPCUB da agenda legislativa. Diante dos fatos, os diretores do SJPDF vão encaminhar a continuidade do processo. “Estamos com uma reunião marcada com os responsáveis pela revitalização do Clube. Depois de toda essa espera, a reforma é prioridade zero para a diretoria. Iremos cobrar dos parceiros a aprovação do projeto e o inicio das obras”, afirma Wanderlei Pozzebom, presidente em exercício do SJPDF.

Entenda mais sobre a revitalização do Clube

Um plebiscito com a participação dos jornalistas sindicalizados decidiu pela revitalização do Clube da Imprensa. Na consulta, 94% dos participantes votaram a favor.  O resultado autorizou a realização da parceria com o consórcio de empresários em uma modalidade semelhante a um arrendamento. A parceria não significa a alienação do patrimônio, visto que a titularidade, posse e usufruto do Clube permanecem com a categoria. Mas o parceiro terá o direito de explorar empreendimentos por 20 anos. O objetivo foi recuperar o projeto histórico de construção de um hotel no Clube, além de reconstruir com uma estrutura adequada aos associados. Nela estão previstos espaços como: salões de festa, restaurantes, piscinas, churrasqueiras, parque, brinquedoteca, quadras, academia, pier e uma sede social.

Receber notícias

🚨Um levantamento feito pela @RSF_pt e pelo @ITSriodejaneiro registrou meio milhão de tweets com hashtags de descred… https://t.co/x9wVh3EJSA
Sindicato dos Jornalistas do DF cobra reunião com GDF e SSP/DF sobre agressões a jornalistas em manifestações -> Ta… https://t.co/NPkbaaWqf2

Acesse o Site