campanha sindicalizacao 2021

Notícias
Publicado em Quarta, 08 Junho 2016 17:51
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas do DF iniciou nesta quarta-feira, 8/6, consulta às redações para avaliar a proposta das empresas e a contraproposta dos trabalhadores formulada na assembleia realizada nesta terça-feira, 7/6. A assembleia indicou a rejeição da oferta patronal (veja abaixo) e encaminhou nova versão da pauta da categoria com ajustes no índice de reajuste salarial e no valor do teto da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). A consulta irá até amanhã, 9/6 (confira abaixo o cronograma das visitas).

A contraproposta dos trabalhadores prevê um reajuste de 12,33% (resultado do índice da inflação calculado com base no INPC, de 9,91%, mais 1,42% de recuperação de perdas do ano passado e 1% de ganho real). Os jornalistas também diminuíram o valor solicitado para a PLR. O teto que era de R$ 3.100 passou para R$ 3.000. O restante dos itens foi mantido conforme a última versão da pauta. "Os trabalhadores têm feito um exercício que sinaliza a vontade de que as negociações avancem. Agora as empresas têm de fazer a parte delas e melhorar e muito as propostas", defende Wanderlei Pozzembom, coordenador-geral do SJPDF.

Proposta patronal

Na última mesa de negociação, as empresas voltaram a afirmar que não irão garantir reposição inflacionária nas negociações das cláusulas econômicas. Os patrões fizeram poucas mudanças. A proposta de reajuste de 5% com parcelamento foi mantida pelos empresários. A única diferença é que o parcelamento de duas vezes, de 3% no fechamento e 2% em outubro retroativo a março, passou a ser de 3,5% a ser pago em julho e 1,5% em dezembro. Os empresários também aumentaram o auxílio-creche que saiu de 5% para 7,1%, totalizando R$ 450. Outra alteração proposta foi no seguro de vida em que os patrões modificaram de 5% para 7% de aumento (confira abaixo).

A exemplo do que ocorreu no ano passado, as negociações estão muito ruins. Os patrões novamente utilizam o argumento de que as crises financeira e do setor irão impedir que eles trabalhem com a reposição da inflação.

Comparação de propostas

   
  Proposta dos trabalhadores Proposta dos Patrões
Reajuste INPC (9,91%) + 1,42% de perda do ano de 2015 + 1% de ganho real 5% de aumento (sendo 3,5% na assinatura e 1,5% 180 dias depois) retroativo a março.
Piso RS 2.571 R$ 2.359 (5%)
PLR 50% da remuneração  
    - Teto - R$ 3.000
    - Piso - R$ 2.450

35% da remuneração

Teto – R$ 1.350

Piso – R$ 900

Auxílio-alimentação Mínimo de R$ 400 por mês (R$ 20 por dia) e, para quem ganha mais do que isso, reajuste segundo o INPC Nenhum aumento (manter os R$ 260 da convenção anterior
Auxílio-creche Mínimo de R$ 500 e reposição segundo INPC . Educação para quem recebe além desse valor R$ 450 (7,1%)
Seguro de vida Reajuste de 14,42% Reajuste de 7%

 

Resumo da Pauta dos trabalhadores

Reajuste - INPC + 1,42% de perda do ano de 2015 + 1% de ganho real

Piso -R$ 2.571
PLR - 50% da remuneração 
    - Teto - R$ 3.100
    - Piso - R$ 2.450
Auxílio-alimentação - Mínimo de R$ 400 por mês (R$ 20 por dia) e, para quem ganha mais do que isso, reajuste segundo o INPC refeição fora de casa
Auxílio-creche - Mínimo de R$ 500 e reposição segundo INPC Educação para quem recebe além desse valor

Seguro de vida – Reajuste de 14,42%

Contribuição assistencial - R$ 1% para os jornalistas sindicalizados, com direito de recusa para quem é associado em dia.

Cláusulas sociais

1) horas extraordinárias- adicional de 90% e compensação na mesma medida;

2) Licença-maternidadede 180 dias;

3) Licença-paternidadede 30 dias;

5) Garantia de Emprego e estabilidade(multa de 3 remunerações para cada demissão imotivada; jornalista demitido terá o direito a seis meses de plano de saúde contratado e proibição de demitir mais de 5% do setor no mesmo mês)

6) Cláusula de consciência(o direito de se recusar a executar quaisquer tarefas em desacordo com os princípios do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros (a chamada cláusula de consciência), bem como de não assinar aquela reportagem que julgar ter tido interferência na edição que tenha descaracterizado o texto).

Visitas

Quarta-feira, 8/6

13h30 – Globo

14h – SBT

14h30 – CBN

15h - Band e Metro

15h30 – Globo

16h - Jornal de Brasília

19h – Record

DIA 9/6

9h - TV Brasília

9h30 – Record

10h – SBT

10h30 – Band

11h - TV Justiça

11h30 - Comitê Câmara

12h - Comitê Senado

14h – Metrópoles

18h – Correio Braziliense

Receber notícias

O objetivo da data é lembrar a importância de uma comunicação de massa, do jornalismo cidadão, a fim de criar um si… https://t.co/8edM5UtP0g
📲 Saiba mais sobre Antonieta de Barros: https://t.co/yNqSC8hPgM 📷 Foto: G1 / Painel em Florianópolis, inaugurado… https://t.co/g04CwP0AMc

Acesse o Site