campanha sindicalizacao 2021

Notícias
Publicado em Terça, 15 Novembro 2016 15:59
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

A suspensão da negociação do Acordo Coletivo de Trabalho não é o único desrespeito da direção da Empresa Brasil de Comunicação com seus trabalhadores. Ela quer retirar direitos históricos conquistados em anos de negociação do ACT e que asseguram garantias mínimas aos trabalhadores.

 - Confira a proposta apresentada pela EBC ao TST

- Confira o quadro comparativo da pauta dos trabalhadores e da proposta da EBC

- Confira o processo de mediação no site do TST

Na peça judicial enviada pela EBC ao Tribunal Superior do Trabalho consta a contraproposta que a empresa não apresentou aos sindicatos. Além do aumento nos salários e benefícios de 4.5% (cerca de metade da inflação acumulada do período), a proposta prevê:
- Fim do talão extra do auxílio-alimentação
- Fim da cláusula sobre comportamento ético e moral, retirando representante dos empregados da Comissão e retirando a obrigação de perda de cargo para chefe cujo assédio foi confirmado (conquista da última greve)
- Fim da opção exclusiva do trabalhador por receber em dinheiro ou compensação a hora-extra
- Fim do direito a ter dias não trabalhados (como o sábado) abonados
- Fim do salário de substituto
- Fim das metas e da obrigação de fornecer cursos
- Fim da transparência na administração e da divulgação de informações sobre licenças, promoções e outros
- Fim da promoção obrigatória todo ano
- Fim da avaliação obrigatória, inclusive dos chefes, todo ano
- Fim da obrigação de garantir equipamentos para as tarefas desempenhadas
- Fim do custeio de cursos externos
- Fim da compensação quando da convocação para serviços inadiáveis em dias de descanso
- Redução do prazo para divulgação de escalas de plantão de 1 mês para 15 dias
- Fim do direito de alterar férias com 50 dias de antecedência
- Fim da obrigação de fornecer roupas para cobertura em locais que exigem (Congresso, Planalto etc..)
- Fim da exigência de registro profissional para contratar alguém
- Fim da cláusula do vale-cultura
- Fim da multa para descumprimento do ACT

Leia na íntegra o documento protocolado pela Diretoria da EBC no TST

Esta é apenas uma parte dos direitos que a direção da EBC quer retirar dos trabalhadores. Ao levar essa "pauta" ao TST, a direção mostra que não fez apenas uma consulta sobre quem pode assinar ou sentar à mesa de negociação, mas busca uma estratégia de acabar com a negociação direta entre as partes como forma de minar a mobilização dos trabalhadores.

Se a situação já era grave e exigia mobilização, agora trata-se de uma questão de sobrevivência. Se os empregados não reagirem podemos ver o Acordo Coletivo de trabalho conquistado a muito suor de todos, inclusive durante duas greves, mutilado e reduzido a metade com a perda dos itens mais importantes.

Todos à assembleia do dia 18/11!
Nenhum direito a menos!
Acorda EBC!!

Sindicato dos Jornalistas do DF, RJ e SP
Sindicato dos Radialistas do DF, RJ e SP
Comissão de Empregados da EBC

Receber notícias

RT @JornalistasSP: Jornalistas da capital conquistaram o reajuste pela inflação após 6 meses de negociação. Em assembleia com mais de 300 p…
Importantíssima vitória dos movimentos de comunicação do Distrito Federal! https://t.co/McaZQgdH3k

Acesse o Site