assembleia unificiada

PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Na manhã deste dia 26/4, representantes do Sindicato dos Jornalistas e do Sindicato das Empresas de Televisão, Rádios, Revistas e Jornais do DF (Sinterj/DF) realizaram a quarta mesa de negociação da data-base 2013. Após tentativas frustradas de chegar a uma formulação comum, os patrões apresentaram nova proposta para ser apreciada pela categoria.

No reajuste, foi oferecido o índice do INPC, 7,22% (contra 7,1% na versão anterior). Sobre a Participação dos Lucros e Resultados, os patrões mantiveram o percentual de 35% e aumentaram os valores teto para R$ 1950,00 (+8,33% sobre o do ano passado, que foi de R$ 1.800) e do mínimo para R$ 1.280,00 (6,63% sobre o do ano passado, que foi de R$ 1.200). O auxílio creche e o seguro de vida teriam acréscimos de 10% (Confira as propostas no quadro abaixo)

Segundo Wanderlei Pozzembom, vice-presidente do SJPDF, os patrões não querem avançar no item de reajuste salarial. “Na próxima semana teremos mais uma assembleia com a categoria e tudo indica que o SJPDF irá realizar mais uma consulta às redações. Nosso desafio é conquistar um reajuste maior no salário e também continuar argumentando sobre o tíquete refeição”, afirmou.

Para o secretário-geral do SJPDF, Jonas Valente, a proposta já foi melhor do que a anterior, mas é preciso pressionar para ir além. "A negociação está avançando. Mas as empresas ainda não conseguiram apresentar uma proposta que atenda de fato àquilo que a categoria precisa. No Rio de Janeiro as empresas, várias delas as mesmas que aqui, concederam ganho real. Apenas o índice da inflação e um PLR maior não é suficiente", destaca.

Na próxima terça-feira, 30/4, será realizada mais uma assembleia da categoria no auditório do SJPDF, às 13h. Caso os jornalistas reprovem a proposta, o SJPDF fará mais uma consulta às redações de jornais. Em razão do feriado do dia 1o de maio, ela irá ocorrer entre os dias 6 e 8 de maio.

 

Confira a proposta da categoria e a última proposta dos patrões

 

 

Proposta da Categoria

Proposta dos Patrões

Reajuste salarial

9,02% (INPC de 7,22 + 1,8% de ganho)

7,22%

Participação nos Lucros e Resultados (PLR)

42% do salário contratual com horas extras, com teto de R$ 2.000,00 e mínimo de R$ 1.390,00 (+13%)

35% do salário-base de 5 horas, com teto de R$ 1.950,00 (+8,33%) e mínimo de R$ 1.280,00 (+6,63%)

Auxílio-alimentação

R$ 15,00 por dia (para quem ganha até 12 salários mínimos)

         ____________

Auxílio-creche

R$ 339,00 por filho (13%)

R$ 330,00 por filho (+10%)

Seguro de Vida

R$ 11.300,00 para morte acidental e R$ 6.780,00 morte natural ou invalidez permanente

R$ 11.000,00 acidental e R$ 6.600,00 morte natural ou invalidez permanente (+10%)

Horas-extras

75% sobre a hora normal

Adicional de 70% para as duas primeiras horas e 65% para as demais (manutenção da regra atual)

Licenças a maternidade e a paternidade

6 meses e 30 dias, respectivamente

Mantem regra atual

 

 

Veja a evolução da proposta dos patrões

Reajuste salarial

6%

7,1%

7,22%

Participação nos Lucros e Resultados (PLR)

35% da remuneração, com teto de R$ 1.908,00.

35% do salário-base de 5 horas, com teto de R$ 1.908,00 e mínimo de R$ 1.272,00 (+6%)

35% do salário-base de 5 horas, com teto de R$ 1.950,00 (+8,33%) e mínimo de R$ 1.280,00 (+6,63%)

Auxílio-creche

R$ 320,00

R$ 323,00 por filho (7,5%)

R$ 330,00 por filho (+10%)

Seguro de Vida

R$ 10.600,00 acidental e R$ 6.390,00 morte natural ou invalidez permanente

R$ 10.750,00,00 acidental e R$ 6.450,00 morte natural ou invalidez permanente (+7,5%)

R$ 11.000,00 acidental e R$ 6.600,00 morte natural ou invalidez permanente (+10%)

Receber notícias

PRORROGADA a campanha de sindicalização 2020! Atendimento jurídico exclusivo, descontos nas carteiras nacional e in… https://t.co/JWZ0YSsHz8
10hreplyretweetfavorite
Sindicato realiza NOVA REUNIÃO com a CNN para discutir problemas. -> Cobramos a regularização dos repórteres cinema… https://t.co/1qKG1rhmyL

Acesse o Site