bannertopsindicalizacao

PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Por Luciana Castro.

Na tarde de quinta-feira, 15, cerca de 50 jornalistas do Correio Braziliense deflagraram estado de greve na redação, após a realização do ato pelo cumprimento de direitos, em frente à sede do diário. Os profissionais reivindicam uma agenda por parte da empresa referente ao atraso de salários, pagamento de férias, auxílio alimentação, regularização do FGTS e remuneração dos free lancers atrasados. Coordenaram a assembleia os diretores do sindicato Wanderlei Pozzembom e Luciana Castro.

Os jornalistas participaram amplamente do debate e por unanimidade aprovaram o estado de greve e. A próxima assembleia será no dia 20 de março, data prevista para o pagamento dos profissionais.

Impasse

O Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal e profissionais de comunicação do Correio Braziliense lutam há três anos pelo cumprimento das obrigações do jornal. Por meio do diálogo e ações na justiça, como é o caso do FGTS, a direção do SJPDF e jornalistas do diário cobram transparência e responsabilidade da empresa.

A direção do SJPDF considera insustentável a situação dos funcionários do veículo e chama atenção de toda as autoridades e da sociedade brasiliense para o problema. A crise financeira do Correio Braziliense e das redações tradicionais da capital preocupa muito a diretoria do sindicato, que não aceita nem um tipo de retirada de direitos dos trabalhadores.  

Nenhum direito a menos!

Por transparência e respeito aos jornalistas!

 

Vamos conversar sobre assédio sexual no trabalho? Nesta quinta-feira, 28, o Coletivo de Mulheres Jornalistas do DF… https://t.co/a3rSXOfqLl
2hreplyretweetfavorite
O TRT concedeu tutela antecipada de urgência obrigando a empresa pública de efetuar o desconto das mensalidades aut… https://t.co/LkbUjskz6m

Receber notícias

Acesse o Site